Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Biblioteca da Daniela

A Biblioteca da Daniela

Divulgação: A Mulher Má, de Marc Pastor

30.09.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: Barcelona, 1912. Há crianças a desaparecer. Quando um cadáver é encontrado numa viela estreita, dilacerado e sem um pingo de sangue, surgem rumores bizarros sobre um «vampiro» que se move pelas sombras da cidade e que anda a roubar as almas dos inocentes.
Para a polícia trata-se apenas de mais um cadáver, num lugar onde a morte e o crime são tão frequentes que se tornaram banais. E quanto às crianças desaparecidas, ninguém quer saber dos filhos das prostitutas que povoam Barcelona.
Mas para o inspetor Moisès Corvo — um polícia rude e dissoluto, mas com um sexto sentido peculiar — este é um mistério que tem de ser resolvido, com um criminoso que afinal é uma mulher.
Gótico e chocante, A Mulher Má revela um mundo macabro, uma história verídica que nos faz duvidar de um dia ter realmente existido uma mulher tão pérfida, capaz de crimes tão monstruosos.
Um livro assombroso que agarrará o leitor da primeira à última página.

Tão cativante quanto assustador. Uma mistura de CSI com Jack, o Estripador, na Barcelona do início do século XX.

Divulgação: O Rei de Ferro e a Rainha Estrangulada, de Maurice Druon

29.09.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: O Rei de Ferro - Filipe, o Belo - é frio, cruel, silencioso, e governa o reino sem hesitações. Apesar disso, não consegue dominar a própria família: os filhos são fracos e as esposas, adúlteras, ao mesmo tempo que a sua filha de sangue, Isabel, é infeliz no casamento com o rei inglês - que parece preferir a companhia de homens. 
Empenhado na perseguição aos ricos e poderosos Templários, Filipe sentencia o grão-mestre Jacques de Molay a ser queimado na fogueira, atraindo sobre si uma maldição que vai destruir o futuro da sua dinastia. Morre nesse mesmo ano, deixando o reino em grande desordem. 
O seu filho é nomeado rei, mas com a esposa presa e acusada de adultério, é incapaz de gerar um herdeiro e de garantir a sucessão. 
Enquanto a cristandade espera um papa e as pessoas estão a morrer de fome, as rivalidades, intrigas e conspirações vão despedaçar o reino e levar barões, banqueiros e o próprio rei a um beco sem saída, ao qual só parece ser possível escapar pelo derramamento de sangue.

Will e Will, de John Green e David Levithan

27.09.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Wook: Evanston não fica muito longe de Naperville nos subúrbios de Chicago, mas os jovens Will Grayson e Will Grayson bem que podiam viver em planetas diferentes. Quando o destino os leva à mesma encruzilhada, os Will Graysons veem as suas vidas a sobreporem-se e a seguirem novas e inesperadas direções. Com um empurrão de amigos novos e velhos - incluindo o enorme e enormemente fabuloso Tiny Cooper, jogador ofensivo na equipa de futebol americano da escola e autor de musicais - Will e Will embarcam nas suas respetivas aventuras românticas e na produção épica do musical mais extraordinário da história.

Opinião: Le monde de Charlie, de Stephen Chbosky

25.09.14, Daniela S.
Estou a ler
Sinopse retirada do site de Skoob: Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, As vantagens de ser invisível que foi adaptado para os cinemas com Emma Watson, a Hermione de Harry Potter, e Logan Lerman, de Percy Jackson, no elenco acaba de ganhar nova reimpressão pela Rocco. Livro de estreia do roteirista Stephen Chbosky, o romance, que vendeu mais de 700 mil exemplares nos EUA desde o lançamento, está de volta ao topo do ranking do The New York Times impulsionado pela adaptação para a telona.

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.

As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir infinito ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.

Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.


Opinião: Eu ia postar a sinopse inglesa, mas decidi que o melhor seria publicar, pelo menos, a sinopse brasileira, apesar de ter lido em francês.
É um livro muito bonito! É incrível como vemos Charlie, a personagem principal, a crescer e a aprender à medida que ele nos vai contando como vai a sua vida. É incrível como ele era um menino frágil, muito sensível, muito tímido e inseguro. Contudo, à medida que ele vai escrevendo as suas cartas, nós vemos o quanto ele aprende durante os meses que passa na nova escola. Podemos entender como os amigos lhe são muito importantes, como um professor pode mudar as perspetivas que temos em relação a nós próprios, como a família é fulcral e indispensável na nossa vida. Também percebemos que, apesar do sofrimento, devemos lembrar-nos das coisas positivas e que podemos mudar o rumo da nossa vida.
É um livro que, portanto, nos fala do poder da amizade, do amor da família. Fala-nos de esperança e de desilusões e de como tudo isso tem um grande impacto nas nossas vidas. Adorei ver Charlie crescer. Foi ótimo ver que ele aprendeu e que se preocupa em transmitir ao "amigo" das cartas (que, para mim é, sem dúvida alguma, o leitor) o que aprendeu nos bons e nos maus momentos.
Adore também as personagens, principalmente Charlie, porque me identifico bastante com ele. Eram todas muito individuais, com características muito próprias e únicas, cada uma com a sua própria história.
Aconselho, vivamente, a leitura deste livro. Eu li na versão francesa e achei-a muito simples, o que significa que a versão original, a inglesa, também deve ser muito fácil. Além disso, já vi que há a versão brasileira em alguns sites. Não sei como é que um livro destes, como reconhecimento internacional e com uma adaptação cinematográfica, nunca tenha sido publicada cá em Portugal. Sinceramente, é uma pena.
Em suma, leiam este livro. Não se vão arrepender.

Classificação: 10/10 estrelas

Divulgação: Espera por mim, de Gayle Forman

24.09.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: Passaram três anos desde que o amor de Adam ajudou Mia a recuperar após o trágico acidente que vitimou a sua família - e três anos desde que Mia decidiu afastá-lo da sua vida sem lhe dar explicações. Quando uma noite os seus caminhos se cruzam na cidade de Nova Iorque, ambos têm a oportunidade de se confrontar com os fantasmas do passado e de abrir o coração ao futuro. Mas conseguirão perdoar-se um ao outro antes de cada um ter de regressar à vida tal como a deixaram?

P.S- Já li o primeiro e adorei! Quero muito comprar o segundo! E ver o filme do primeiro :p

Divulgação: A Cabeça de Séneca, de Paulo Bugalho

23.09.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: A Cabeça de Séneca descreve aquilo que à partida parece ser um complicado triângulo amoroso: Pedro, Paulo e Lídia, três jovens indecisos, surpreendidos em momento de metamorfose. Perdem-se num labirinto antigo, feito de verdades mal entendidas, de premonições e falsos chamamentos, mistérios que evocam Séneca, o moralista de biografia ambígua, e Horácio, poeta dos amores nostálgicos. Encontram-se e desencontram-se em sucessivos cruzamentos, na noite lisboeta, no Outono deserto do Meco, em Sintra, nas ruas velhas de Évora. As experiências e o tempo misturam-se na procura de uma solução para anseios diferentes: resolver uma questão científica, escrever o primeiro romance, inventar uma narrativa nova para o passado de Séneca. Da colisão entre o movimento da vida moderna e os ecos ainda nítidos da Antiguidade, surge uma história sobre o trabalho secreto dos afectos e a natureza do passado. Entre viagens, incursões nocturnas, casamentos e funerais, em deambulações quotidianas e no espaço fabuloso da memória acabará por deslindar-se o mistério deste triângulo, de uma forma inesperada. Nos afectos, como na História, nada é o que parece.

Divulgação: Segredos de Família, de Kim Edwards

21.09.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: De leitura cativante e profundamente comovente, Segredos de Família é uma história brilhante sobre vidas paralelas e o poder redentor do amor.
A história deste romance notável começa numa noite de Inverno de 1964, quando uma tempestade de neve obriga o Dr. David Henry a fazer o parto dos seus filhos gémeos. O filho, o primogénito, é perfeitamente saudável, mas David apercebe- -se de imediato de que a filha é portadora de síndrome de Down. Convencido de que está a fazer o que está correcto, David toma uma decisão precipitada que irá ensombrar as suas vidas para sempre. Pede a Caroline, a enfermeira, que leve a bebé para uma instituição, mas ela acaba por fugir para outra cidade, onde irá criar a bebé como sua própria filha.

Divulgação: O Décimo Círculo, de Jodi Picoult

20.09.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: Daniel Stone era o único rapaz branco da vila esquimó do Alasca onde a mãe dava aulas. Por ser diferente, todos troçavam dele sem misericórdia e ele retribuiu tornando-se o pior dos adolescentes, roubando, bebendo e assaltando, até um dia deixar a vila. Quinze anos depois, Daniel é uma pessoa totalmente diferente: um pai calmo e atencioso, autor de banda desenhada, casado com uma professora que dá aulas sobre Dante e o seu Inferno. Trixie, a filha de ambos, é tudo para Daniel.
Mas toda esta calma é perturbada no dia em que Trixie é violada numa festa e Daniel começa a debater-se novamente com uma impotência e uma raiva que podem destruí- lo a si e à sua família.
O Décimo Círculo questiona até onde somos capazes de ir por alguém que amamos e quantas vezes somos capazes de nos reinventar até os nossos erros desaparecerem para sempre ou voltarem para nos assombrar quando menos esperamos.
Mas este livro mostra que existe mais do que uma maneira de contar uma história. No livro encontramos também a banda desenhada de Daniel Stone que conta a história de uma rapariga que é raptada pelo diabo e levada para o inferno de Dante, e do pai que literalmente desce ao inferno para salvá-la.
Este livro viaja desde os corredores de um liceu moderno até uma vila isolada no Alasca, e do inferno até ao coração desfeito de um pai.

Divulgação: O Vale da Paixão, Lídia Jorge

19.09.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

Como na noite em que Walter Dias visitou a filha, de novo os seus passos se detêm no patamar, descalça-se rente à parede com a agilidade duma sombra, prepara-se para subir a escada, e eu não posso dissuadi-lo nem detê-lo, pela simples razão de que desejo que atinja rapidamente o último degrau, abra a porta sem bater e entre pelo limiar apertado, sem dizer uma palavra. E foi assim que aconteceu. Ainda o tempo de reconstruir esses gestos não tinha decorrido, e já ele se encontrava a meio do soalho segurando os sapatos com uma das mãos. Chovia nessa noite distante de Inverno sobre a planície de areia,e o ruído da água nas telhas protegia-nos dos outros e do mundo como uma cortina cerrada que nenhuma força humana poderia rasgar. De outro modo, Walter não teria subido nem teria entrado no interior do quarto.

Pág. 1/2