Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Biblioteca da Daniela

A Biblioteca da Daniela

Feliz Ano Novo!

31.12.14, Daniela S.
Quero desejar a todos umas boas entradas! Que 2015 seja um ano repleto de saúde, alegrias, aventuras e amor ao lado daqueles que mais amam! Ah, e claro, e que venham mais livros!!!!

O Império Final Saga Mistborn - Nascida das Brumas, Vol. 1, de Brandon Sanderson

30.12.14, Daniela S.
Pois é! Este livro é a minha última compra literária de 2014!!!! YEAHHHHH!


Sinopse retirada do site da Bertrand: Num mundo onde as cinzas caem do céu e as brumas dominam a noite, o povo dos Skaa vive escravizado e na absoluta miséria. Durante mais de mil anos, o Senhor Soberano governou com um poder divino inquestionável e pela força do terror. Mas quando a esperança parecia perdida, um sobrevivente de nome Kelsier escapa do mais terrível cativeiro graças à estranha magia dos metais - a Alomancia - que o transforma num "nascido nas brumas", alguém capaz de invocar o poder de todos os metais. 
Kelsier foi outrora um famoso ladrão e um líder carismático no submundo. A experiência agonizante que atravessou tornou-o obcecado em derrubar o Senhor Soberano com um plano audacioso. Após reunir um grupo de elite, é então que descobre Vin, uma órfã skaa com talento para a magia dos metais e que vive nas ruas. Perante os incríveis poderes latentes de Vin, Kelsier começa a acreditar que talvez consiga cumprir os seus sonhos de transformar para sempre o Império Final…

Opinião: Maze Runner-Provas de Fogo, de James Dashner

28.12.14, Daniela S.
Estou a ler
Sinopse retirada do site da Bertrand: Atravessar o Labirinto devia ter sido o fim. Acabar-se-iam os enigmas, as variáveis e a fuga desesperada. Thomas tinha a certeza de que, se conseguissem fugir, ele e os Clareirenses teriam as suas vidas de volta. Mas ninguém sabia realmente para que tipo de vida iriam regressar... O segundo volume da série Maze Runner ameaça tornar-se um clássico moderno para os fãs de títulos como Os Jogos da Fome.

Opinião: Oh. Meu. Deus. Isto foi ação e mais ação até ao fim! Acreditem, nunca houve um momento aborrecido! James Dashner conseguiu cativar-me com a sua maneira de contar histórias! Sempre cheia de movimentos, reviravoltas, novas armadilhas, novos mistérios, novas perguntas. Este livro foi de loucos!
Nota-se, de facto, que estamos perante um mundo distópico, e até me atrevo a dizer pós-apocalíptico, uma vez que o Fulgor, uma doença que se propagou pelo planeta, devastou grande parte da raça humana, bem como as condições climatéricas que não ajudaram. É interessante como James Dashner escreveu este livro, ou seja, ele simplesmente não nos desvenda nada! As perguntas que tinha no primeiro livro mantêm-se! Aliás, com este segundo livro, há mais perguntas. Por exemplo, ainda não sabemos grandes coisas sobre a CRUEL e as pessoas que a constituem e os seus planos para estes jovens. É também interessante ver a evolução de Thomas, que continua a ser um rapaz muito curioso, corajoso, mas que continua a ser um adolescente, isto é, tem muitas dúvidas e questões em relação ao seu próprio caráter e aos seus sentimentos. Adorei a maneira como os rapazes interagem entre si; adoro o seu sentido de humor!
Teresa surpreendeu-me. Nunca pensei que ela fosse capaz de fazer o que fez por Thomas, mas ela foi muito corajosa. 
Não gostei muito da parte romântica, isto é, Thomas já tinha Teresa, mas devido aos segredos que ela teve que manter para o proteger, ele sente que a sua relação com ela nunca mais será a mesma. Até aí, tudo bem, eu entendo o rapaz. Contudo, aparece Brenda. Não estou a dizer que não gosto da rapariga, agora ela deveria era ter cuidado com o que faz. É demasiado impulsiva, ou seja, apesar de ela saber que Thomas gosta muito da Teresa, ela é muito intrometida, ela parece que não entende que é melhor pensar nas coisas primeiros. Por isso, a tentativa de triângulo amoroso não faz muito sentido para mim nesta história. Thomas e Teresa têm uma grande ligação, uma relação muito íntima e única, e depois vem Brenda para pôr o rapaz confuso com essas atitudes impulsivas e mal pensadas. Portanto, preferia que o autor tivesse dedicado mais à relação entre Thomas e Teresa, e não criar outras relações confusas. Aliás, já há demasiados livros com triângulos amorosos num mundo distópico, contudo há uns que fazem mais sentido (como Os Jogos da Fome), e outros que este tipo de relacionamento é completamente desnecessário, como o Maze Runner. Assim, pretendo dizer que James Dashner deveria dedicar-se mais às questões individuais de cada personagem, os seus receios, as suas dúvidas e os seus sentimentos mistos, mas não através de relações amorosas desnecessárias. 
Ainda assim, o livro apresenta uma escrita simples, cativante e repleta de descrições muito visuais. É como se o autor nos transportasse facilmente para o seu mundo.
Concluindo, aconselho vivamente a leitura deste livro. Penso que é ainda melhor do que o primeiro, e eu adorei o primeiro!

Classificação: 9/10 estrelas

Divulgação: 28 Dias, de David Safier

27.12.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: David Safier arrancou sorrisos de milhões de leitores em todo o mundo com Maldito Karma. Agora leva-o ao limite da emoção com um grande romance, sobre o amor e a coragem, passada num dos episódios humanos mais esmagadores da História.
Varsóvia, 1943. Mira, uma jovem de 16 anos, sobrevive graças ao contrabando de alimentos no gueto onde os nazis aprisionaram os judeus. O seu único objectivo é o de proteger a mãe e a irmã mais nova. Quando os habitantes do gueto começam a ser deportados para os campos de concentração, Mira junta-se à Resistência.

Feliz Natal!!!!!

24.12.14, Daniela S.
Pois é! Mais um Natal! Desejo a todos um santo Natal, recheado de alegria, paz e amor com família e amigos por perto! Espero que recebam muitas prendas, principalmente muitos livros ^^
E não se esqueçam de ter cuidado com os chocolates! Não, só estou a brincar. Eu cá vou comer muitos Ferrero Rocher :D
Bem, mais uma vez, FELIZ NATAL!!!!!!

Divulgação: Ema, de Jane Austen

23.12.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: Ema é uma herdeira rica, inteligente e bela. Optimista, consciente da sua superioridade, segura de " si mesma, fiel respeitadora das ‹‹conveniências›› - enfim, o tipo acabado da "verdadeira senhora›› -, passa o tempo a combinar casamentos ‹‹convenientes" entre amigos e protegidos. 
Um dia, sem arranjos prévios, ela própria é pedida em casamento pelo Sr. Knightley. Ema não assume um compromisso, mas não o desencoraja , debatendo-se com um drama interior: o pretendente é amado por uma das suas melhores amigas, a qual Ema deseja ver feliz e ‹‹convenientemente›› casada. No íntimo, porém, tem um sentimento de aversão ao casamento de Harriet com Knightley e não pelas questões de conveniência que tanto respeita: é que ela própria ama Knightley. 
Ema cede finalmente a um amor que tem razões mais fortes que a própria razão.

Divulgação: Asas de Bronze, de Joana Lima Lopes

22.12.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: Num mundo onde a realidade da guerra se confronta com o fantástico, a família Kane lidera um exército de cem mil para combater a corrupção de um Império obscuro, governado por um antigo membro do Conclave Supremo, um traidor: Sarastrus, o feiticeiro.
A família Kane não é uma família vulgar: é oriunda de uma sociedade muito particular, onde todos são treinados, desde a infância, a guerrear, a matar, onde são perfeitamente moldados na arte militar durante anos, a fim de, na idade adulta, integrarem o lendário exército carbuliano.
Apesar do vasto e poderoso exército rebelde, liderado por Heitor Kane, os truques e feitiçarias biliosas do Império revelam-se demasiado brutais.
Todavia, ainda há esperança para os rebeldes... esperança que é depositada em Megara Kane, a filha do Senhor da Guerra, pois ela é a última aprendiza de Kruma: uma arte ancestral de meditação que, uma vez dominada, lhe permite vislumbrar o Futuro próximo.
Condenada a ser perseguida pelo Império pela sua habilidade, Megara Kane parte com Thormae. um homem que, tendo sido discípulo de Sarastrus, é primeiro seu prisioneiro, mas depois seu protector...

Divulgação: O Paraíso das Damas, de Émile Zola

21.12.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand:  O Paraíso das Damas conta a história de Denise Baudu, uma jovem órfã de vinte anos que acaba de chegar a Paris, vinda da província, na companhia dos dois irmãos. Denise começa a trabalhar na loja de tecidos e confeções "Paraíso das Damas", um dos primeiros armazéns de Paris, uma loja em constante expansão sob a chefia do magnata Octave Moret.
No universo turbulento das grandes lojas de Paris, que começavam a revolucionar o comércio da época, o romance de Zola descreve uma cidade moderna, mostrando as mudanças de comportamento dos sexos e das classes.

Divulgação: A Leste do Paraíso, de John Steinbeck

20.12.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: A Leste do Paraíso, relata, sob a forma de um grande «fresco histórico», a vida de várias gerações de duas famílias californianas, os Trask e os Hamilton, de 1860 a 1920. Nas palavras do próprio autor: «O assunto é o mesmo que cada homem tem utilizado como tema: a existência, o equilíbrio, a batalha e a vitória, na eterna guerra entre a sabedoria e a ignorância, a luz e a treva, o bem e o mal».

Divulgação: O Cavalheiro Inglês, de Carla M. Soares

19.12.14, Daniela S.

Sinopse retirada do site da Bertrand: PORTUGAL. 1892. Na sequência do Ultimato inglês e da crise económica na Europa e em Portugal, os governos sucedem-se, os grupos republicanos e anarquistas crescem em número e importância e em Portugal já se vislumbra a decadência da nobreza e o fim da monarquia.
Os ingleses que permanecem em Portugal não são amados.
O visconde Silva Andrade está falido, em resultado de maus investimentos em África e no Brasil, e necessita com urgência de casar a sua filha, para garantir o investimento na sua fábrica.
Uma história empolgante que nos transporta para Portugal na transição do século XIX para o século XX numa descrição recheada de momentos históricos e encadeada com as emoções e a vida de uma família orgulhosamente portuguesa.

Pág. 1/3