Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Biblioteca da Daniela

A Biblioteca da Daniela

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

23.04.16, Daniela S.
A UNESCO decidiu, em 1996, que o dia 23 de abril seria a data ideal para celebrar a importância do livro e da proteção dos direitos do autor. Este dia foi o escolhido porque assinala a data da morte de Miguel de Cervantes (autor de Dom Quixote) e o nascimento de William Shakespeare (escreveu 154 sonetos e 38 peças de teatro, sendo Romeu e Julieta a mais conhecida pelo público geral) , o grande dramaturgo britânico que viria a falecer também neste mesmo dia, em 1616.


Foi há 400 anos que Shakespeare e Cervantes faleceram, deixando para trás obras grandiosas que marcam, ainda hoje, a literatura mundial. Foi também neste dia, em 1564, que William Shakespeare nasceu.

Bruno Pacheco, da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), indica que esta comemoração é uma excelente forma para mostrar ao público a boa qualidade da edição em Portugal, defendendo que é necessário definir abril como o "mês de excelência para a leitura". Acrescenta ainda que este dia é como uma "alavanca nas vendas".


Vou ver se encomendo alguns livros para comemorar esta data tão especial. Deixo-vos a minha querida estante como forma de celebrar este dia no meu blog:

A fotografia está um pouco desfocada e, claro, não dá para ver os livros todos. Mas o que conta é a intenção :)


Bem.... Feliz Dia Mundial do Livro!!!




[Encomendas literárias] A Darker Shade of Magic, de V.E. Schwab

23.04.16, Daniela S.
Aqui estou eu de volta ao blog para falar sobre a outra encomenda que recebi ontem. O outro livro que decidi comprar no mês passado foi o primeiro volume da coleção Shades of MagicA Darker Shade of Magic, de V.E. Schwab.



A Darker Shade of Magic (Shades of Magic, #1)
Edição norte-americana.

Em primeiro lugar, vou falar sobre a autora, Victoria Schwab, que usa como pseudónimo V.E. Schwab quando escreve livros para New-Adults (tradução livre: Novos-Adultos), como é o caso da coleção A Darker Shade of Magic. Ela usa o seu próprio nome nos livros direcionados para um público mais jovem.
Victoria Elizabeth Schwab nasceu a 7 de julho de 1987 e encontrou a escrita como sua melhora amiga aos 10 anos. No último ano como estudante universitária, Schwab decidiu escrever o seu primeiro grande romance, The Near Witch, que foi publicado em 2011. Desde então, a sua popularidade tem aumentado na comunidade online de leitores, especialmente graças à coleção Shades of Magic e à duologia Vicious (neste momento, está a escrever o segundo volume)ambos direcionados para leitores de livros de New-Adults. Também tem conquistado o coração de muitos jovens leitores graças à trilogia The Archived.




Victoria/V.E. Schwab
V.E. Schwab publicou esta fotografia nas redes sociais quando lançou A Gathering of Shadows, a sequela de A Darker Shade of Magic.





Como podem constatar, esta autora encantou muitas pessoas com os seus livros sobre magia e, ao ver tantos leitores entusiasmados com o segundo livro da coleção Shades of Magic (A Gathering of Shadows foi publicado este ano, em fevereiro), eu decidi que era altura de me aventurar nas suas histórias repletas de personagens interessantes e de mistérios cativantes. Assim sendo, aqui está A Darker Shade of Magic:


Recebi a edição britânica, que também é muito bonita!

Aqui está uma sinopse traduzida por mim e que foi retirada do Goodreads:

"Kell é um dos últimos Antari, um mágico raro que pode viajar entre dois mundos paralelos: saltando de Grey London (tradução livre: Londres Cinzenta)- suja, enfadonha, um local sem magia que é governado pelo louco Rei George- para Red London (tradução livre: Londres Vermelha)- onde a vida e a magia são veneradas e a dinastia Maresh reina um império florescente- e para White London- governada por quem quer tenha assassinado pelo caminho para ficar com o trono, onde as pessoas lutam para controlar a magia, que luta contra elas. No entanto, não se pode ir para Black London (t.l. Londres Negra) porque viajar para lá é proibido e ninguém fala nisso no presente.

Oficialmente, Kell é o embaixador pessoal e o Príncipe adotado de Red London, carregando as correspondências mensais entre os membros reais de cada London. Mas, de uma forma não oficial, faz contrabando para aqueles que estão dispostos a pagar para ter um vislumbre de um mundo que nunca viram e isso é um hobby perigoso que o leva a ser condenado por traição acidental. Fugindo na Grey London, Kell colida contra Delilah Bard, uma ladra com aspirações elevadas. Ela assalta-o, salva-o de um inimigo perigoso e depois força-o a levá-la com ela para uma aventura adequada.

Mas magia perigosa está em marcha e a traição esconde-se em cada esquina. Para salva a London de Kell e as outras, Kell e Lila têm de, primeiro, sobreviver- um feito mais complicado do que eles esperavam".


Parece que a autora criou um livro recheado de mundos interessantes e não me admira que a G- Base Productions queira fazer uma série televisiva baseada nesta história. Schwab será a responsável pelo guião do episódio piloto.


E pronto! Já vos apresentei os meus novos "amigos"! Vemo-nos na próxima publicação!




[Encomendas literárias] The Winner's Curse, de Marie Rutkoski

22.04.16, Daniela S.
Desta vez, trago-vos uma publicação sobre uma outra encomenda que chegou! Recebi, na realidade, dois livros, mas vou falar no outro amanhã. Neste artigo, vou falar sobre The Winner's Curse (tradução livre: A maldição do vencedor), de Marie Rutkoski.

Marie Rutkoski é autora de vários livros para crianças e jovens adultos. Estudou Shakespeare na Universidade de Harvard e é atualmente professora de Literatura Inglesa na Brooklyn College, uma faculdade da cidade de Nova Iorque, onde ensina drama Renascentista, literatura infantil e escrita criativa.


The Winner's Curse é o primeiro livro da The Winner's Trilogy (tradução livre: A trilogia do vencedor). Esta trilogia já se encontra completa, na medida em que o último, The Winner's Kiss (tradução livre: O beijo do vencedor) chegou às prateleiras norte-americanas no dia 29 de março. Segundo o Goodreads, o primeiro livro apresenta como pontuação geral 4.04 estrelas, enquanto o segundo, The Winner's Crime (tradução livre: O crime do vencedor) tem uma pontuação mais elevada, 4.21. Por fim, o terceiro romance, apesar de ter sido publicado há um mês, já conta com inúmeras críticas positivas, nas quais muitos leitores expressam satisfação perante a escrita magnífica da autora. Acrescentam, ainda, que Rutkoski elaborou o final perfeito para as personagens. O terceiro volume da trilogia conta, neste momento, com 4.46 estrelas.

Sinceramente, The Winner's Curse nunca foi uma prioridade na minha lista de desejos literários. Sempre o vi em blogs de leitores internacionais, porém, a minha curiosidade não estava suficientemente aguçada ao ponto de o comprar. No entanto, comecei a ver que Marie Rutkoski começou a ser muito falada na comunidade internacional de leitores, principalmente no Instagram. Aliás, vi muitas pessoas que, como eu, não tinham grande interesse por esta história, mas acabaram por se render às múltiplas críticas positivas do último livro da trilogia e, por isso, compraram imediatamente o primeiro. Foi assim que o meu interesse aumentou, pois essas mesmas pessoas começaram a escrever grandes elogios sobre o primeiro volume. Portanto, aqui está ele:




Como podem ver, a capa é lindíssima! O cor-de-rosa não é a minha cor preferida, mas está fenomenal nesta capa. Além disso, adoro os pormenores presentes no título, principalmente na mão da rapariga. Um trabalho fenomenal!

Se a capa deixou-vos curiosos, aqui está a sinopse (retirada do Goodreads e traduzida por mim):



"Ganhar o que tu queres pode custar tudo o que tu amas....

Como filha de um general num vasto império que se exibe na guerra e escraviza aqueles que conquista, Kestrel, de 17 anos, tem duas opções: ela pode juntar-se ao exército ou pode casar-se. Mas Kestrel tem outras intenções.

Um dia, ela fica impressionada ao encontrar uma alma gémea num jovem escravo em leilão. Os olhos de Arin pareciam desafiar tudo e todos. Seguindo o seu instinto, Kestrel compra-o, trazendo-lhe consequências inesperadas. Não demora muito até ela precisar de esconder o seu amor crescente por Arin.

Mas ele também tem um segredo e Kestrel rapidamente aprende que o price que ela pagou por um humano é muito maior do que aquilo que ela poderia ter imaginado.

Passado num mundo marcado por uma imaginação riquíssima, The Winner's Curse, de Marie Rutkoski, é uma história de jogos mortais onde tudo está em risco e a aposta é se tu conseguirás manter a tua cabeça ou se irás perder o teu coração".



Na primeira fila, temos as capas das edições britânicas. Já a segunda fila apresenta as edições norte-americanas.



Bem, só falta apresentar um livro, que vocês poderão ver amanhã! Para concluir em grande esta publicação, deixo-vos o book trailer de The Winner's Curse que, no entanto, não tem legendas:








[Encomendas Literárias] Six of Crows, de Leigh Bardugo

21.04.16, Daniela S.
Como hoje tenho algum tempo livre, decidi fazer algumas publicações no blogue, até porque tenho andado ocupada e acabo por ter preguiça de publicar alguma coisa (obrigada, Universidade!).

Decidi mostrar-vos os livros que encomendei em março e que finalmente já chegaram! Um deles é Six of Crows, de Leigh Bardugo.


Sim, comprei-o em capa dura!

Six of Crows (tradução livre: Seis Corvos ou Seis de Corvos) foi publicado, nos EUA, no dia 29 de setembro de 2015. A autora já tinha três livros publicados, que compõem a trilogia Grisha (apenas o primeiro, Luz e Sombras, foi editado em Portugal), que tem muitos fãs adolescentes espalhados pelo mundo. Eu li o primeiro livro e gostei imenso, mas ainda não comprei os outros dois, pois tenho dado prioridade a outras obras. Contudo, como o mais recente livro de Bardugo estava a receber muitas críticas positivas, decidi que o queria e ficou na minha lista de compras até ao mês passado!


A lombada de uma das minhas mais recentes aquisições.

Foi em março que, ao espreitar o sítio do Book Depository, reparei que a edição de capa dura de Six of Crows estava em promoção! Normalmente, custa uns 17, 18 euros, mas estava a 12 euros naquele dia. Claro que tive que o comprar e, pronto, aqui está ele! É muito bonito e as páginas são pretas por fora!


É pena ainda faltar um mês e qualquer coisa para estar livre como um passarinho num belo dia de verão. Gostaria de o ler agora, mas ainda tenho outras leituras obrigatórias para as minhas cadeiras. Enfim, deixo a sinopse (retirada do sítio do Goodreads e traduzida por mim): 

Ketterdam: um movimentado centro de comércio internacional onde qualquer coisa pode ser obtida pelo preço certo e ninguém sabe disso melhor do que o prodígio criminoso Kaz Brekker. É-lhe oferecido a oportunidade de participar num assalto mortal que poderá torná-lo mais rico do que aquilo que ele alguma vez sonhou. Mas ele não pode fazê-lo sozinho...

Um presidiário com sede de vingança.

Um atirador que não pode ficar longe de uma aposta.

Um fugitivo com um passado privilegiado.

Um espião conhecido como o Wraith.

Um "Heartrender" que usa a sua magia para sobreviver a espeluncas.

Um ladrão com um dom para fugas improváveis.

Os membros da tripulação de Kaz são os únicos que podem se interpor entre o mundo e destruição -se não se matarem uns aos outros primeiro.



Não é tão lindo!


Pelos vistos, este livro tem todos os ingredientes necessários para conquistar o coração de um leitor que anseie por viver aventuras e desvendar mistérios!






Leituras de abril!

09.04.16, Daniela S.
Como ando muito ocupada com a Universidade, decidi que, para este mês, irei ler dois livros, mas só depois de ler os livros obrigatórios para as minhas cadeiras.






Em primeiro lugar, vou ler Frankenstein, de Mary Shelley. O tema do meu trabalho é a Ciência e a Religião em Frankenstein, o que significa que não posso distrair-me com outros livros. Vou estar muito focada neste durante este fim de semana!
De seguida, irei ler apenas algumas páginas de Quem tem medo de Frankenstein?, de Clara Queiroz. Para o trabalho, só vou ler as páginas que eu achar importantes. É claro que irei ler o livro na íntegra, mas apenas depois de apresentar os meus trabalhos.
Ainda não concluí a leitura de Utopia, de Thomas More. Como podem ver, as minhas fotocópias da obra do autor inglês estão repletas de anotações que faço nas aulas! Ainda assim, estou a adorar o livro. Acho espantoso ver como os romances distópicos que hoje muitos autores escrevem foram baseados neste livro enriquecedor e extraordinário!


Depois de dias tão atarefados e agitados pelo nervosismo das frequências, pretendo ler livros contemporâneos para Jovens-Adultos, pois são leituras leves e breves. Pretendo começar pelo livro de Rainbow Rowell, Eleanor e Park. Uma amiga minha já o leu e amou-o, portanto, estou muito curiosa!
A seguir, espero ler Eu dou-te o sol, de Jandy Nelson, um romance muito adorado a nível internacional.


Espero que tenham ótimas leituras ao longo deste mês de abril!
Mal posso esperei por finalmente perceber o fascínio por Mary Shelley!








Compras literárias de março!

07.04.16, Daniela S.
Peço desculpa por nunca mais ter feito publicações aqui, mas a Universidade não me deixa em paz, o que significa que o blog tem que sofrer um pouco por isso.... Mas cá estou eu para vos mostrar os livros que comprei e recebi no mês anterior!


A primeira compra de março foi Quem tem medo de Frankenstein?- Viagem no mundo de Mary Shelley, de Clara Queiroz. Numa das cinco cadeiras deste semestre, irei fazer uma apresentação sobre Frankenstein, de Mary Shelley. Como esta autora inglesa é uma grande figura na cultura do seu país, decidi seguir o conselho da minha professora desta cadeira e comprei este livro. Não só fala do grande livro de Mary Shelley e da vida da escritora, como também retrata um pouco a sociedade do século XIX. Penso que vai ser muito útil não só para o meu trabalho, mas também para satisfazer a minha curiosidade em relação a Mary Shelley, que publicou um romance tão grandioso quando tinha apenas 19 anos.

A seguir, podem ver os dois livros que encomendei em fevereiro através do Book Depository. Escolhi Salt to the Sea, de Ruta Sepetys, uma vez que já tinha lido um outro romance da autora (O Longo Inverno) e fiquei fascinada! Deste modo, tive mesmo que comprar o livro mais recente de Sepetys. Comprei, ainda, Little Women, de Louisa May Alcott, um dos grandes clássicos infantis da literatura norte-americana. Já vi a sua adaptação cinematográfica várias vezes e decidi que já era altura de ter o livro na minha estante.

Por fim, comprei To Kill a Mockingbird, de Harper Lee. Quando vi este livro na Bertrand, fiquei muito contente e, claro, comprei-o. É um livro muito amado pelos norte-americanos (e não só, claro) e retrata temas que são muito atuais, como o racismo. 


E aqui estão as minhas compras literárias de março! Amanhã publicarei as leituras planeadas para abril!