Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Biblioteca da Daniela

A Biblioteca da Daniela

A estante está cada vez mais cheia!

28.06.16, Daniela S.
No passado sábado, fui fazer umas compras na cidade e, como estava perto da Livraria SolMar, decidi que era a altura ideal para finalmente comprar o grande sucesso de Joel Neto, que estará nessa mesma livraria na próxima quarta-feira, dia 29 de junho, às 19 horas. 
Já tinha comprado A vida no campo, que será o assunto da visita do autor a São Miguel, já que o dia 29 é o dia do lançamento da sua obra mais recente, que já se encontra à venda desde o dia 18 de maio. No entanto, também gostaria de ler Arquipélago, que foi, e ainda é, um êxito de vendas. Por isso, tive mesmo de o comprar.






Sinopse retirada do site da Bertrand:

Açores, 1980. Uma criança desaparecida. Um homem que não sente os terramotos.

Quando um grande terramoto faz estremecer a ilha Terceira, o pequeno José Artur Drumonde dá-se conta de que não consegue sentir a terra tremer debaixo dos pés. Inexplicável, esse mistério há-de acompanhá-lo durante toda a vida. Mas, entretanto, é hora de participar na reconstrução da ilha, tarefa a que os passos e os ensinamentos do avô trazem sentido de missão.

Já professor universitário, carregando a bagagem de um casamento desfeito e uma carreira em risco, José Artur volta aos Açores. Durante as obras de remodelação da casa do avô, é descoberto um cadáver que o levará em busca dos segredos da família, da história oculta do arquipélago e de uma seita ritualista com ecos do mito da Atlântida. Mas é nos ódios que separam dois clãs rivais que o professor tentará descobrir tudo o que os anos, a insularidade e os destroços do grande terramoto haviam soterrado…

Usando a mestria narrativa e o apuro literário dos clássicos, bem como um dom especial para trazer à vida os lugares, as gentes e a História dos Açores, Joel Neto apresenta o romance Arquipélago, em que a ilha é também protagonista.



Espero que este livro não seja a última compra literária de junho. Ainda estou indecisa entre dois livros, ambos de escritores portugueses diferentes. Irei falar sobre isso na página de Facebook do blog!






Cartazes e novo trailer do filme O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares

21.06.16, Daniela S.
Há quem diga que 2016 é o ano das adaptações cinematográficas de livros que tiveram um enorme sucesso internacional. De facto, O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares é um exemplo do novo fenómeno de Hollywood.


O primeiro cartaz oficial do filme foi publicado nas redes sociais em março.

O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares é o primeiro volume da trilogia de Ransom Riggs e conta a história de Jacob, um rapaz de 16 anos que, após uma terrível tragédia familiar, vai para uma ilha remota na costa do País de Gales. É na ilha que Jacob encontra as ruínas do lar de Miss Peregrine, que abrigava crianças peculiares. Ao explorar o local, Jacob percebe que as crianças, para além de serem peculiares, também poderiam ser perigosas e que ainda podem estar vivas.
O primeiro livro já foi editado em Portugal, bem como o segundo, Cidade Sem Alma.


Em Portugal, o primeiro livro foi reeditado este ano.


A adaptação cinematográfica tem como realizador o grande Tim Burton, que trabalhou com atores conhecidos de Hollywood, como Eva Green, Asa Butterfield e Sam L. Jackson. Em relação ao guião, o responsável foi Jane Goldman, que também escreveu o guião de The Kingsman: The Secret Service, que foi um grande sucesso de bilheteira. O autor da trilogia também esteve presente nas filmagens e avisa os fãs para não se preocuparem com as diferenças entre o filme e o livro.

O novo cartaz de Eva Green como Miss Peregrine.
O novo cartaz de Asa Butterfield como Jacob.
Samuel L. Jackson como Barron.


Os seguintes cartazes são de atores que interpretam outras crianças peculiares:

Ella Purnell como Emma.

Cameron King como Milliard.
Lauren McCrostie como Olive.

Os irmãos Odwell como os Gémeos Peculiares.
Pixie Davies como Bronwyn.




Após a publicação deste novos cartazes, foi divulgado um novo trailer:




Ainda não li o livro e, apesar de já ter lido comentários de fãs a reclamarem em relação às diferenças entre o filme e o livro, estou ansiosa por ler o primeiro volume desta trilogia "peculiar", que já se encontra na minha estante.




Outro cartaz oficial que inclui várias personagens do filme.


A estreia portuguesa ocorrerá no dia 29 de setembro de 2016.

Há um novo residente na minha estante!

20.06.16, Daniela S.
Ontem, dia 19 de junho, fui ao hiper Continente e, claro, fui espreitar a secção dos livros. Foi ao espreitar uma das áreas com livros recentemente editados que tive a ideia de comprar a obra mais recente de Joel Neto, A vida no campo.





No dia 29 de junho, o autor virá a São Miguel para uma sessão do lançamento desse mesmo novo livro. A sessão terá lugar na livraria SolMar, às 19 horas.




A vida no campo tem recebido muitas críticas favoráveis por parte da imprensa e os leitores também têm adorado conhecer a ilha Terceira, que é a terra natal do autor e o palco do seu novo livro.
Para saberem um pouco mais sobre o livro, deixo-vos a sinopse, retirada do site da Bertrand:


Um homem e uma mulher. Um jardim e uma horta. Dois cães. Ao fim de vinte anos na grande cidade, Joel Neto instalou-se no pequeno lugar de Dois Caminhos, freguesia da Terra Chã, ilha Terceira. Rodeado de uma paisagem estonteante, das memórias da infância e de uma panóplia de vizinhos de modos simples e vocação filosófica, descobriu que, afinal, a vida pode mesmo ser mais serena, mais barata e mais livre. E, se calhar, mais inteligente.



Ainda não posso ler esta nova aquisição, pois ainda estou a ler O Império Final, de Brandon Sanderson. No entanto, já estive a folheá-lo e acho que vou gostar. Além disso, gostaria muito de comprar Arquipélago, que foi muito bem recebido na altura em que foi parar às livrarias e que ainda conquista muitos leitores.


Se estão em São Miguel, irão ver Joel Neto no dia 29?

Novo cartaz de Monstros Fantásticos & Onde Encontrá-los

20.06.16, Daniela S.
Monstros Fantásticos & Onde Encontrá-los foi escrito por J.K. Rowling para ajudar a instituição Comic Relief, uma organização de caridade britânica que usa o humor para lutar contra a miséria. 

No mundo mágico criado por Rowling, o livro é um dos manuais escolares de Harry Potter e foi escrito por Newt Scamander, um perito em animais mágicos que estudou em Hogwarts, tendo sido um Hufflepuff.

A edição portuguesa encontra-se esgotada.

Em setembro de 2015, foi anunciado que este livro seria adaptado pelo grande ecrã. tendo como realizador David Yates, que também foi o responsável pelos últimos quatro filmes da coleção Harry Potter. J.K. Rowling e Steve Kloves escreveram o guião do filme. Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Alison Sudol, Dan Fogler, Ezra Miller, Samantha Morton, Colin Farrell,Faith Wood-Blagrove e Jenn Murray fazem parte do elenco principal.

Depois de terem divulgado imagens, um pequeno vídeo e um trailer oficial, os responsáveis pela adaptação já publicaram um novo cartaz nas redes sociais, prometendo que, em breve, haverá mais novidades relativamente ao filme.


O novo cartaz foi publicado, hoje, nas redes sociais. Foi prometido que num evento americano, VidCon, irão acontecer coisas "fantásticas".


O filme Monstros Fantástico & Onde Encontrá-los irá centrar-se na jornada de Newt Scamander em Nova Iorque, nos anos 20, depois de ter sido expulso de Hogwarts. Na grande cidade americana, Scamander tem uma mala repleta de monstros fantásticos. No entanto, quando alguns desses monstros escapam, ele é forçado a perseguir as criaturas exóticas, sendo necessário evitar a atenção dos No-Maj (os Americanos que não são feiticeiros; no Reino Unido, usa-se o termo Muggle, que é conhecido por todos os que são fãs de Harry Potter).



allowfullscreen>

Compras literárias!

13.06.16, Daniela S.
Há pessoas que vão para a Feira do Livro de Lisboa. Depois, há pessoas que gostam de ir ao hiper Continente para saber se há alguma promoção nos livros, ou seja, eu.
Ontem vi alguns romances com 40% de desconto imediato e acabei por escolher dois, ambos pagos pela minha querida mãe (obrigada, mãe!):


Sinopse retirada do site da Bertrand:

«Por todo o mundo, sempre que a Polícia se depara com casos particularmente difíceis, recorre a médiuns e espíritas. No entanto, em nenhum documento figura a colaboração de um médium para a resolução de um crime.»

Flora Hansen diz-se espírita e garante ser capaz de falar com os mortos. Certo dia, ouve na rádio uma notícia sobre o caso de uma jovem assassinada num centro de acolhimento de menores e, na tentativa de ganhar um dinheiro extra, decide telefonar para a Polícia dizendo que o espírito da morta entrou em contacto com ela. No entanto, os resultados da investigação técnica atribuem a autoria do crime a outra das internas, uma jovem sensivelmente da mesma idade, que desde então está a monte.

O comissário da Polícia Joona Linna resiste à versão oficial e inicia uma investigação por sua própria conta. Mas cada nova resposta parece apenas conduzir a um novo enigma e a mais um beco sem saída.

E ninguém se dispõe a ouvir a vidente, embora ela fale com os mortos.





_________________________________________________________________________

Sinopse retirada do site da Bertrand:

Jurek Walter é um dos assassinos em série mais perigosos e mortais do mundo, um psicopata tão sinistro e tão inteligente como Hannibal Lector. Embora esteja há mais de uma década encarcerado na ala psiquiátrica de um hospital de alta segurança, a Polícia jamais conseguiu desvendar os seus crimes e descobrir o paradeiro das suas inúmeras vítimas. No entanto, quando o jovem Mikael Kohler-Frost, supostamente morto há mais de sete anos, é encontrado a vaguear numa ponte ferroviária, hipotérmico e às portas da morte, o comissário Joona Linna vê-se obrigado a reabrir o caso e a aproximar-se do homem que o privou da sua família, o homem que, mais do que tudo, o deseja morto.

À medida que as investigações avançam, o perigo adensa-se e torna-se imperativo entrar na mente do perigoso assassino, antes que o tempo se esgote…

Tendo já alcançado um tremendo sucesso internacional, O Homem da Areia é o quarto livro da série que tem como protagonista o comissário Joona Linna e que já vendeu mais de 4 milhões de exemplares em todo o mundo.



_________________________________________________________________________


Ambos pertencem à coleção Joona Linna, de Lars Kepler. Lars Kepler é, na realidade, um pseudónimo de uma dupla de escritores suecos que, graças ao primeiro volume, O Hipnotista, atingiram um sucesso internacional estrondoso. Aliás, o primeiro livro foi adaptado para o grande ecrã pelo realizador sueco Lasse Hallström.

A Vidente é o terceiro volume e O homem da areia é o quarto. O segundo livro, O Executor, também tinha desconto, mas não quis comprar, porque a sinopse não me cativou tanto como os outros. Já foi editado, em Portugal, o quinto volume, Stalker, que também parece ser muito interessante. Se gostar destas novas aquisições, espero comprar o quinto livro, pois vejo séries televisivas com histórias semelhantes a este livro e adoro-as.

Escolhi estes livros, porque não costumo ler thrillers. De facto, até agora, só li dois thrillers e, como a última leitura foi excelente (Em Parte Incerta, de Gillian Flynn), decidi que, este ano, deveria ler mais alguns livros deste género que é adorado por muitos portugueses.


Como estes livros pertencem a uma coleção, tendo já obras anteriores, espero que seja possível ler os romances que comprei sem ler os primeiros dois. 




Já compraram muitos livros este mês?




Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas

10.06.16, Daniela S.
Foi no Estado Novo que a data da morte de Camões ganhou um novo significado: o dia 10 de junho não servia apenas para prestar homenagem ao grande poeta português, mas também era conhecido como o "Dia da Raça: raça portuguesa ou os portugueses". No entanto, após a Revolução dos Cravos, foi decidido que o dia 10 de junho seria a data ideal para homenagear Camões, Portugal, e as Comunidades Portuguesas. 


Aqui podem ver os grandes símbolos do nosso querido país.

Sempre que celebramos este grande dia, gosto de partilhar um poema do grande Camões. Neste caso, partilho um que tem como tema a mudança.



Opinião: Eleanor & Park, de Rainbow Rowell

06.06.16, Daniela S.






Eleanor & Park é um romance inserido na categoria de Jovens-Adultos e passa-se na década de 80, havendo muitas referências culturais, como conversas sobre livros de banda desenhada (X-Men, Watchmen, etc) e grandes bandas. É um livro adorável, inocente, mas também cheio de tristeza e de mágoa.


O enredo centra-se em duas personagens, Eleanor e Park. Eleanor é uma jovem gorda, de cabelo ruivo, que tem uma vida familiar muito complicada. Além de ser gozada pelos colegas e de não gostar muito de si própria, Eleanor não gosta do ambiente de casa, pois ela detesta o novo marido da mãe. É uma rapariga muito insegura, pois sabe perfeitamente que é muito diferente dos outros, não só por ser rechonchuda, mas também por se vestir de uma forma diferente, uma vez que é pobre e tem que usar roupas masculinas gastas. Park é um rapaz meio coreano, meio americano. Tem uma família praticamente normal, apesar de ter problemas com os pais, mas são problemas típicos de adolescentes. Adora banda desenhada e música, e é assim que conhece Eleanor, que era uma aluna nova na escola dele. Eleanor começou a ler a banda desenhada dele quando iam juntos no autocarro e Park decidiu que gostaria de falar com ela sobre os gostos dela. Nasceu, portanto, uma amizade muito bonita, encantadora e engraçada, que viria a transformar-se num namoro arrebatador, repleto de momentos de grande cumplicidade. Enfrentam os problemas da juventude juntos, ajudam-se mutuamente. Sofrem juntos, riem juntos. Amam-se imenso. "Dois inadaptados. Um amor extraordinário". Como não amar um romance destes?


Ilustrações da edição americana.

Deste modo, em relação às personagens, adorei como a autora as construiu. Pareciam ser reais, como se a autora tivesse escrito este romance, baseando-se numa história verídica. São personagens que nos fazem sorrir pela sua ternura, que nos fazem chorar pelo sofrimento que não merecem. Tornaram-se minhas amigas. Exceto o padrasto da Eleanor, claro. Ele é mesmo péssimo.
Adorei conhecer Eleanor. Identifico-me bastante com ele, já que, a nível físico, sou como ela. Fez-me sentir bem ao ler uma personagem que passa pelas mesmas experiências que eu: as inseguranças, os receios. Porém, também gostei imenso dos momentos em que ela falava daquilo que ela mais gostava. É uma rapariga muito querida e a vida dela fez o meu coração ficar pesado, como chumbo. Para mim, é a personagem mais bem construída do romance. Vemos de tudo um pouco: os problemas dela consigo própria, os problemas dela com os colegas, os problemas dela com o namorado, os problemas dela com a família. Enfim, os problemas dela que surgem porque é assim que a vida funciona. Gostei muito de a ver crescer e tomar as decisões corretas para ela.
Park também conquistou o meu coração, porque é um rapaz muito, muito encantador. Ele tem um coração muito puro e altruísta. Ele é mesmo um querido. Gostei de o ver confrontar os pais e adorei as pequenas coisas que ele fazia a Eleanor, como tocar levemente na palma da mão dela, mexer nos caracóis ruivos dela, ir com ela até ao cacifo e ficar encostado à parede a admirá-la. Repito, é um querido.
As outras personagens são igualmente muito reais. A história de vida da mãe de Eleanor é muito tocante. Ela sacrificou, e sacrifica, tanto pelo bem dos filhos. O pai da protagonista praticamente não existe e o padrasto é um demónio. Este é um outro aspeto que gostei em relação à forma como Rowell construiu Eleanor: focou-se muito na vida familiar, principalmente na questão da violência doméstica e das consequências dos atos desastrosos de uma pessoa no seio de uma família. Tornou o romance ainda mais apelativo, mais autêntico.

Is this how you imagined Eleanor and Park. What great fan art!:
Ilustração feita por um fã.


A escrita é muito simples e muito jovial. Vê-se que a autora adora escrever para os adolescentes, se bem que os adultos também podem ler os trabalhos dela. É uma escrita muito cativante por são tão simples e genuína.  A autora é capaz de criar frases magníficas, como esta: "Ela tinha aspeto de arte, e a arte não tinha de ter bom aspeto; a arte tinha de nos fazer sentir algo". Como podem ver, suspirei muito ao longo da leitura.



"Estar de mão dada com Eleanor era como segurar numa borboleta. Ou num coração a bater. Como segurar algo completo, e completamente vivo".


Concluindo, é uma história repleta de momentos de humor e de dor, de sorrisos e de lágrimas. Um romance muito tocante com personagens fascinantes e muito reais, que nos fazem sentir tudo e mais alguma coisa intensamente. É um livro com uma mensagem muito importante: "o amor é um superpoder".


Classificação: 10/10 estrelas






O TBR de junho

02.06.16, Daniela S.
Não houve muitas leituras em maio, mas tenho a certeza de que junho será melhor, uma vez que já estou de férias! Só volto a ver a Universidade em setembro e nada melhor do que o verão para ler os muitos livros que tenho por ler na estante. Por agora, pretendo ler, neste mês, 5 livros, mas depois vejo se posso ler mais do que isso.


Já agora, para quem não sabe, a sigla TBR vem da expressão inglesa "To Be Read", que significa Para Ser Lido.





Estes livros já estão quase há um ano na minha estante, exceto Eleanor e Park e O Império Final, que já estão há mais de um ano por ler. No entanto, isso vai mudar, claro. Aliás, já comecei a ler o livro da Rainbow Rowell e posso dizer que estou a gostar imenso.

Agora, deixo-vos as capas das leituras de junho, bem como as sinopses.



Sinopse retirada do site da Bertrand:

Dois inadaptados. Um amor extraordinário.

Eleanor... é uma miúda nova na escola, vinda de outra cidade. A sua vida familiar é um caos; sendo roliça e ruiva, e com a sua forma estranha de vestir, atrai a atenção de todos em seu redor, nem sempre pelos melhores motivos.
Park... é um rapaz meio coreano. Não é propriamente popular, mas vestido de negro e sempre isolado nos seus fones e livros, conseguiu tornar-se invisível. Tudo começa a mudar quando Park aceita que Eleanor se sente ao seu lado no autocarro da escola.
A princípio nem sequer se falam, mas pouco a pouco nasce uma genuína relação de amizade e cumplicidade que mudará as suas vidas. E contra o mundo, o amor aparece. Porque o amor é um superpoder.

_________________________________________________________________________



Sinopse retirada do site da Bertrand:

Num mundo onde as cinzas caem do céu e as brumas dominam a noite, o povo dos Skaa vive escravizado e na absoluta miséria. Durante mais de mil anos, o Senhor Soberano governou com um poder divino inquestionável e pela força do terror. Mas quando a esperança parecia perdida, um sobrevivente de nome Kelsier escapa do mais terrível cativeiro graças à estranha magia dos metais - a Alomancia - que o transforma num "nascido nas brumas", alguém capaz de invocar o poder de todos os metais. 
Kelsier foi outrora um famoso ladrão e um líder carismático no submundo. A experiência agonizante que atravessou tornou-o obcecado em derrubar o Senhor Soberano com um plano audacioso. Após reunir um grupo de elite, é então que descobre Vin, uma órfã skaa com talento para a magia dos metais e que vive nas ruas. Perante os incríveis poderes latentes de Vin, Kelsier começa a acreditar que talvez consiga cumprir os seus sonhos de transformar para sempre o Império Final…


________________________________________________________________________


Sinopse retirada do site da Bertrand:
Pelos quatro cantos do mundo, marcas de mãos negras começam a aparecer nas portas, gravadas a fogo por estranhos seres alados, saídos de uma fenda no céu.


Numa loja escura e empoeirada, o abastecimento de dentes humanos de um demónio começa a ficar perigosamente reduzido. E nas ruelas labirínticas de Praga, uma jovem está prestes a embarcar numa jornada sem retorno.


O seu nome é Karou. Karou não sabe quem é, nem porque vive dividida entre o mundo humano e a sua família de demónios, mas crê que as respostas podem estar para lá de uma porta nos recantos sombrios de uma loja, ou no confronto com um completo desconhecido, de olhar abrasador e aparência divina - o anjo que queimou as entradas para o seu mundo, deixando-a só. 



Primeiro lugar de vendas da Amazon na categoria de «Jovens Adultos» em 2011.


Prémios
- Melhor livro do ano para o The New York Times, Publishers Weekly, Kirkus Review, Barnes & Noble Review, Locus (Magazine of Science Fiction & Fantasy), ABC Best Children's Book Catalog e School Library Journal
- Vencedor do Oregon Spirit Book Award
- Finalista dos Prémios Andrew Norton e Children's Choice Book Awards Teen Book of the Year


________________________________________________________________________


Sinopse retirada do site da Bertrand:

Jude e o seu irmão gémeo Noah são inseparáveis. Aos 13 anos, Noah é um jovem tímido e solitário que adora desenhar. Jude, pelo contrário, é extrovertida, tagarela e sociável. Três anos mais tarde, tudo se altera. Jude e Noah mal falam um com o outro. Um trágico acontecimento afetou os gémeos de forma dramática… Até que Jude conhece Guillermo Garcia na Escola das Artes, um escultor ousado e bem-parecido que vai ter um papel determinante na vida dos irmãos. O que os gémeos não sabem é que cada um deles conhece somente metade da história das suas vidas e, se conseguirem reaproximar-se, terão a oportunidade de reconstruir o seu mundo. Este livro fulgurante da aclamada e premiada autora, Jandy Nelson, deixará o leitor sem fôlego, com lágrimas nos olhos e um sorriso nos lábios… tudo ao mesmo tempo.



_______________________________________________________________________


Sinopse retirada do site da Bertrand: 

Há muito tempo, a superfície da Terra foi arrasada por uma guerra nuclear. Os poucos sortudos que conseguiram sobreviver refugiaram-se a bordo da Colónia, uma estação espacial que orbita o planeta.
Cem anos após ter sido a salvação da Humanidade, a Colónia está em perigo. Os aparelhos que garantem a renovação do oxigénio na estação espacial estão a falhar, e não há como os substituir. A última esperança da Humanidade reside em 100 jovens selecionados entre criminosos, para regressar à superfície da Terra e descobrir se o planeta pode de novo ser habitado.
Depois de tanto tempo, estes serão os primeiros humanos a pisar a Terra. Mas estarão na verdade sozinhos? Terão todos os seres vivos perecido durante o longo inverno nuclear, ou será que algo se esconde nas sombras das grandes florestas que agora cobrem toda a Terra?


_________________________________________________________________________
Espero que junho vos traga muitos bons livros!





Maio: um mês fraquinho...

02.06.16, Daniela S.
Maio foi um péssimo mês. Apenas li um livro e encomendei somente um. A Universidade só me deu tempo para ler os livros obrigatórios para as cadeiras do curso e também não tive muitas oportunidades para visitar a Bertrand. Ainda assim, estou contente com o que recebi no mês passado e gostei imenso da (única) leitura de maio.


O único livro que eu li foi As Ilhas Desconhecidas, de Raul Brandão. Esta obra contém relatos sobre as viagens do autor às ilhas açorianas e à Madeira, estando, portanto, inserida na literatura de viagens.
O que mais me encantou foi a escrita de Brandão, pois adorei a forma como ele valoriza as cores das ilhas. Fala muito no verde, no azul, no dourado, no roxo, entre outras cores. Posso mesmo dizer que parece ser um pintor, quando descreve as paisagens das ilhas, sendo que as palavras são as suas tintas. Também gostei muito do fascínio do autor pelos costumes dos açorianos e como sempre se mostrou curioso em relação às pessoas com quem falava ou que simplesmente via ao passear.
Pode ser um livro, por vezes, maçudo, já que é muito descritivo e não tem uma ação propriamente dita, até porque estamos perante um conjunto de impressões e anotações do escritor. No entanto, é um bom livro de literatura de viagens.


Dou 9 estrelas a este belo livro!





Relativamente às compras deste mês, só consegui encomendar um livro, A Court of Mist and Fury (tradução livre: Uma corte de névoa e fúria), de Sarah J. Maas. É a sequela de A Court of Thorns and Roses (tradução livre: Uma corte de espinhos e rosas), que já li e , por isso, podem ler a minha opinião aqui.

Tal como no primeiro livro (que é um reconto da história d' "A Bela e o Monstro"), esta sequela é um reconto de uma história conhecida, a de Hades e Perséfone, duas figuras da mitologia grega. Segundo a mitologia, Hades, o deus dos mortos, encantado pela beleza de Perséfone, raptou-a e levou-a para o submundo. Deméter, mãe de Perséfone, pede ajuda a Zeus, que indica que a jovem pode ser salva, se não tiver ingerido alimentos do submundo. Quando Hades soube do plano dos dois deuses,  deu uma romã a Perséfone, levando a um novo acordo entre ele e Deméter: a jovem passaria metade do ano com a mãe, regressando para o submundo na outra metade do ano. Assim, explica-se o ciclo das estações.

Mais não posso dizer sobre o segundo volume da trilogia de Maas, pois ainda não o li. O que posso dizer é que, desde que foi publicado (saiu no dia 3 de maio), o romance tem sido muito bem recebido pelos fãs da autora e pela crítica, contando com uma média de 4.77 estrelas no Goodreads, que apresenta uma escala de avaliação que vai até às 5 estrelas.


O primeiro livro foi fenomenal e estou contente por já ter o segundo livro!

Contudo, ainda não o posso ler, uma vez que o meu exemplar chegou estragado:



Mal o recebi, contactei a livraria online (Book Depository) e disseram-me que iriam enviar um novo exemplar e que poderia ficar com o danificado. No início desta semana, enviei-lhes um outro email, pois queria saber como iriam informar-me se o livro já vinha a caminho; responderam-me que o livro foi para os correios no dia 27 de maio. Isto significa que vou ter que esperar mais um mês para o ler.

É verdade que já o poderia ler. O que está estragado não iria prejudicar a minha leitura, pois as páginas não estão danificadas. Porém, decidi começar por ler outros livros que já estão há algum tempo na minha estante. Em relação ao livro estragado, já falei com a minha melhor amiga e ela disse que gostaria de ficar com ele, porque não se importa com o estrago.

Apesar deste contratempo, fiquei muito contente quando recebi a encomenda. Agora, é só esperar mais umas semanas para ter uma cópia nova.




Espero que maio tenha sido um bom mês para vocês! Vamos lá ver se junho vai ser melhor.