Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As capas mais bonitas de 2021 (livros em inglês)

2022 está mesmo quase aí e estamos naquela fase em que muitas pessoas gostam de olhar para trás e avaliar certos aspetos do ano que está prestes a terminar. No meu caso, adoro abordar o que tenha a ver com livros. Por isso, a publicação de hoje é sobre as capas que mais me deixaram fascinada este ano.

 

Para a publicação não ser longa, vou apenas deixar aqui as capas e breves frases sobre as mesmas. Abaixo das imagens, irei incluir links das sinopses de cada livro, até porque muitos deles já foram mencionados aqui. Acrescento, ainda, que não sigo nenhuma ordem em específico, isto é, a primeira capa pode não ser necessariamente a mais bonita para mim. Na realidade, admito desde já que não sei que capa gosto mais.

 

Em primeiro lugar, temos a capa de um livro cujo conteúdo também adorei. Estou a falar de The Ones We're Meant to Find, de Joan He. É um livro de Ficção Científica YA sobre o ambiente, alterações climáticas e a relação de duas irmãs. A capa é maravilhosa e digna de estar num museu. Adoro os tons das cores e os desenhos das cabeças das irmãs ficaram fenomenais. Este livro deveria ser publicado cá. Se alguma vez isso acontecer, TÊM mesmo de usar a capa original.

 

The Ones We're Meant to FindSinopse e opinião.
Ilustração: Aykut Aydoğdu.
Cover design: Aurora Parlagrec.

 

A seguir, temos um romance de Fantasia YA. Six Crimson Cranes, de Elizabeth Lim, é mais um exemplo de como as capas ilustradas funcionam muito bem e são ótimas aliadas da estratégia de marketing. Mais uma vez, temos um jogo belíssimo entre o uso das cores e o desenho detalhado da personagem principal e das majestosas aves.

 

Six Crimson CranesSinopse.
Ilustração: Tran Nguyen.
Cover design: Alison Impey.
Letra/Lettering: Alix Northrup.

 

A próxima capa é a da minha última leitura de 2021. This Poison Heart, de Kalynn Bayron, tem uma ilustração que capta imediatamente a nossa atenção. As cores associadas à natureza e a ilustração em si são de uma harmonia elegante e chamativa. Sem dúvida alguma que é capaz de embelezar qualquer montra de uma livraria.

 

This Poison HeartSinopse.
Ilustração: Raymond Sebastien.

 

Depois, temos You've Reached Sam, de Dustin Thao. Já li o livro e a capa tem muito a ver com aspetos importantes da história. A conjugação dos tons escuros do azul arroxeado com os tons claros do cor-de-rosa e do roxo transmitem muito bem o facto de as duas grandes personagens do livro estarem em planos da vida diferentes. Fiquei de boca aberta quando a capa deste livro foi divulgada. É mesmo uma obra de arte e apetece-me ter um cartaz desta capa no meu quarto.

 

You've Reached SamSinopse.
Ilustração: Zipcy.
Design: Kerri Resnick.

 

A capa de XOXO, de Axie Oh, foi também ilustrada pela artista da capa de You've Reached Sam. Mais uma vez, a doçura do roxo e do cor-de-rosa (talvez uma cor mais próxima do salmão?) deixaram-me de olhos arregalados. O amarelo do título também fica muito bem e destaca-se imenso. Depois, a ilustração em si é fascinante e é um quadro muito bonito de uma rua da Coreia do Sul, havendo um jogo entre a arquitetura moderna e a arquitetura mais antiga e típica deste país.

Este livro é a leitura em inglês de janeiro de 2022 do Read with Daniela.

 

XOXOSinopse.
Ilustração: Zipcy.
Cover design: Jessie Gang.

 

Not Here to Be Liked, de Michelle Quach, está repleto de detalhes e, mais uma vez, adoro os azuis usados (acho que é bom saberem que o azul é a minha cor favorita e, por isso, gosto de muitas capas azuis). Adoro o cenário estudantil e os pequenos toques de elementos naturais, como as pequenas margaridas e o céu.

 

Not Here to Be LikedSinopse.
Ilustração: Fevik.
Cover design: Molly Fehr.

 

Lost in the Never Woods, o mais recente livro de Aiden Thomas que tem como inspiração Peter Pan, tem uma capa onde o azul e o roxo dão uma atmosfera mais sombria e misteriosa ao livro. Destaco, ainda, a forma como os contornos das árvores resultam em cabeças.

 

Lost in the Never WoodsSinopse.
Ilustração: Loika.

 

A capa de Tokyo Ever After foi feita a partir de arte de papel. A autora disse que a capa faz lembrar a arte de papel japonesa. De facto, é um ótimo estilo de arte e a capa ficou mesmo muito bonita. O contraste do fundo azul com o amarelo da roupa da protagonista e das flores ficou impecável.

 

Tokyo Ever AfterSinopse.
Artista: John Ed De Vera.

 

Amari e os Irmãos da Noite, de B. B. Alston, foi publicado originalmente em janeiro de 2021 e, passados alguns meses, também foi publicado em Portugal. A editora manteve a capa original, que é sensacional. Na realidade, a ilustração está relacionada com um dos grandes momentos da história. Adoro a conjugação dos tons escuros e claros de azul e a ilustração da protagonista. A capa também mostra claramente que é um livro de Fantasia e que tem a ver com poderes, algo que muitos leitores gostam.

 

Sinopse.
Ilustração: Godwin Akpan.
Cover design: Lisa Vega e Amy Ryan.

 

Gosto muito da capa de A Dark and Starless Forest, de Sarah Hollowell, porque é praticamente a concretização visual do próprio título e, consequentemente, da história. Os tons escuros de azul e o toque do cor-de-rosa brilhante da flor que a protagonista tem nas suas mãos ficaram lindos nesta capa. Uma outra coisa que aprecio nesta ilustração é a presença central de uma personagem gorda, o que não é muito comum acontecer. É tão bom ver que há mais livros com personagens gordas. Isto teria sido muito importante na minha adolescência.

 

Dark and Starless ForestSinopse.
Ilustração: Kim Ekdahl/Pinktofu.
Cover desing: Mary Claire Cruz.

 

Novamente, temos uma capa fantástica com uma rapariga gorda em destaque. Na capa de Eat Your Heart Out, de Kelly deVos, gosto imenso de como o fundo cor-de-rosa contrasta com a imagem sangrenta do zombie esverdeado. A expressão facial da protagonista foi também muito bem conseguida e o zombie em si também está muito bem feito.

 

Eat Your Heart OutSinopse.
Ilustração: Ursula Decay.
Cover design: Samira Iravani.

 

Por fim, mas não menos importante (e não menos bonito, claro), temos Ace of Spades (Ás de Espadas em Portugal), de Faridah Àbíké-Íyímídé. Como o próprio título indica, o jogo de cartas desempenha um certo papel na história. Portanto, a capa mostra muito bem isso e imita a ilustração de uma carta, usando as personagens principais como as figuras da carta. Afinal, eles próprios estão a jogar um jogo. As cores também estão relacionadas com muitos tipos de baralhos de cartas. É uma ilustração muito bem feita e ainda bem que é a capa da edição portuguesa, que será lançada a 13 de janeiro pela Desrotina Editora. Este livro é a leitura em português de janeiro de 2022 do Read with Daniela.

 

Ace of SpadesSinopse.
Ilustração: Adeleke Adekunle.
Cover design: Elizabeth H. Clark.

 

 

É muito provável que não esteja a lembrar-me de todas as capas de 2021 que gostei, mas fico feliz por mencionar estas obras-primas.

O que acham destas capas? Quais são, para vocês, as capas mais bonitas de 2021?

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.