Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Divulgação: A Cabeça de Séneca, de Paulo Bugalho


Sinopse retirada do site da Bertrand: A Cabeça de Séneca descreve aquilo que à partida parece ser um complicado triângulo amoroso: Pedro, Paulo e Lídia, três jovens indecisos, surpreendidos em momento de metamorfose. Perdem-se num labirinto antigo, feito de verdades mal entendidas, de premonições e falsos chamamentos, mistérios que evocam Séneca, o moralista de biografia ambígua, e Horácio, poeta dos amores nostálgicos. Encontram-se e desencontram-se em sucessivos cruzamentos, na noite lisboeta, no Outono deserto do Meco, em Sintra, nas ruas velhas de Évora. As experiências e o tempo misturam-se na procura de uma solução para anseios diferentes: resolver uma questão científica, escrever o primeiro romance, inventar uma narrativa nova para o passado de Séneca. Da colisão entre o movimento da vida moderna e os ecos ainda nítidos da Antiguidade, surge uma história sobre o trabalho secreto dos afectos e a natureza do passado. Entre viagens, incursões nocturnas, casamentos e funerais, em deambulações quotidianas e no espaço fabuloso da memória acabará por deslindar-se o mistério deste triângulo, de uma forma inesperada. Nos afectos, como na História, nada é o que parece.