Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opinião: A Estação dos Ossos (#1 The Bone Season), de Samantha Shannon



A Estação dos Ossos, de Samantha Shannon, é o primeiro livro de uma coleção de Paranormal com toques de Ficção Científica. Passa-se em 2059 e seguimos Paige Mahoney, uma jovem de 19 anos que trabalha no submundo do crime da Londres de Scion. Ela é uma caminhante de sonhos, ou seja, consegue invadir as mentes das pessoas e obter informações. No entanto, a sua existência é uma traição.
Um dia, é atacada, drogada, raptada e levada para Oxford, uma cidade secreta que é controlada pelos Refaim, uma raça poderosa que manda nos humanos. É aí que passa a ser vigiada pelo Guardião, alguém que é mais do que aparenta ser.
Quais serão os planos de Paige para sair de Oxford? Quem será realmente o Guardião?



Quando o livro foi lançado em Portugal, em 2013, a editora Casa das Letras aproveitou a estratégia de marketing da editora britânica de Shannon e decidiu realçar o que alguns críticos disseram acerca desta jovem autora: Samantha Shannon é a próxima J. K. Rowling.
No entanto, não concordo com essa afirmação. Não só é injusto colocar tanto peso nos ombros de uma mulher que, na altura em que publicou este seu primeiro livro, tinha 21 anos, como também não tem nada a ver com a coleção Harry Potter. É claro que, muita vezes, quando dizem que alguém será o "próximo", querem dizer que terá o mesmo sucesso do antecessor ou algo do género. Neste caso, a autora teve sucesso, mas não como Rowling.
Apesar disso, Shannon escreveu um primeiro livro estupendo.


A autora escreveu Aurora, o seu verdadeiro primeiro romance, aos 15 anos, mas o manuscrito foi rejeitado por várias editoras e nunca foi publicado. Penso que isso fez com que Shannon se esforçasse imenso num novo livro, A Estação dos Ossos, ao ponto de ter feito um contrato com a editora Bloomsbury, tendo ficado estipulado que iria escrever uma coleção de 7 livros e o pagamento consistiria num número com 6 dígitos. A sua escrita deve ter florescido durante esses seis anos em que não conseguiu publicar um romance, pois, neste livro, vemos um estilo cativante que nos faz pedir por mais. A presença de muitos detalhes sobre o mundo, a sociedade e o sistema mágico e paranormal que criou pode dificultar um pouco a leitura, na medida em que é possível haver alguma confusão e o leitor pode sentir que está perdido no meio de tantas ideias e tantos conceitos novos. No meu caso, não fiquei tão perdida quanto isso e é interessante ver como ela inclui informações novas. Deste modo, é um estilo que não permite o leitor divagar. O leitor fica preso à história. É uma escrita suculenta e viciante.

Quote from THE BONE SEASON by Samantha Shannon
Fonte: Pinterest.

O enredo não só foi bem orquestrado, como também foi bem desenvolvido. Há imensos livros sobre governos que castigam um determinado tipo de pessoas, que, depois, lutam pela sua liberdade de viver tal como são. Contudo, este livro ganha por ter de tudo um pouco. Há seres mágicos cruéis, há seres humanos poderosos, mas que têm de ser controlados. Há pessoas completamente normais a tentarem sobreviver um dia de cada vez. O sistema político e social é muito semelhante com momentos históricos tenebrosos e que, aqui, ganham contornos grandiosos e igualmente assustadores por haver elementos paranormais. Estamos perante um enredo que nunca é monótono. Muitas coisas acontecem em todos os capítulos e o leitor apenas sente vontade de virar a página uma vez, mais uma vez e mais. Depois, fica surpreendido por já estar a ler a última página.

A autora também soube inventar as personagens. Paige é rebelde, mas não é irracional. Tem inseguranças, mas também reconhece as suas forças. Faz-nos torcer por ela e sentimos na nossa pele o que ela sente. 
O Guardião é igualmente interessante. Há muitas personagens masculinas marcadas pelo mistério e pelo secretismo e ele é um deles. Mas ele também é surpreendentemente bondoso. Além disso, ele é essencial para o enredo, pois as aparências enganam.


Fonte: Pinterest.


Em conclusão, A Estação dos Ossos é um primeiro livro entusiasmante e prometedor. Seres sobrenaturais, poderes paranormais, um mundo onde o Fantástico e o distópico unem-se de forma perfeita. Adicionando a tudo isto uma escrita que facilmente nos cativa, Shannon mostra que entrou para o mundo editorial para ficar. 


Classificação: 5/5 estrelas.