Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opinião: A Fórmula do Amor, de Helen Hoang


A Fórmula do Amor, um romance contemporâneo adulto escrito por Helen Hoang, conta a história de Stella, uma mulher jovem inteligente e bem-sucedida cujo emprego tem a ver com algoritmos criados para prever as compras dos consumidores. Apesar do bom emprego, a mãe de Stella gostaria de a ver numa relação. Stella também gostaria de ter um namorado, mas acha que é péssima em relações. Para entender melhor como estar num relacionamento, a protagonista decide contratar um acompanhante, Michael Phan, para lhe dar lições sobre como ser uma boa namorada.
Stella e Michael pensam que têm tudo sob controlo, mas as emoções vão agitar as sessões deles.... O que irá acontecer entre eles?



Posso dizer que esta foi uma das melhores leituras de 2019! Li-o em dois dias e poderia ter demorado apenas um dia, mas estava a gostar tanto de o ler que eu decidi que queria ir com calma e não queria despedir-me dele tão depressa. É um livro amoroso, sensual e surpreendente. 



Helen Hoang on writing The Kiss Quotient, and her autism diagnosis | EW.com
A autora e a capa americana do livro.
Fonte.


A escrita é acessível e de leitura fácil e rápida. Capta a nossa atenção rapidamente e nem tão cedo nos larga. Adorei a forma como Hoang escreveu os momentos sexuais entre Stella e Michael. A autora queria deixar claro uma coisa: é extremamente importante haver respeito nas relações. Esses momentos mais "quentes" foram escritos de uma forma sublime e entusiasmante. No geral, Hoang é mesmo muito talentosa e criou um enredo viciante.


Relativamente ao enredo, este pode não ser original. Sei que há muitos livros sobre mulheres jovens inseguras que pedem conselhos e lições a homens que sabem imenso sobre relações. No entanto, tenho a ideia de que esses livros, normalmente, acabam por transmitir ideias tóxicas e problemáticas sobre relações. Em A Fórmula do Amor, isso não acontece. Como referi anteriormente, a autora mostra que, numa relação, deve haver respeito. De facto, ao longo das "aulas" da Stella, vemos um Michael que respeita muito a mulher e ele está constantemente a dizer à protagonista que o consentimento é importante e que nenhum homem tem o direito de fazer coisas que ela não quer só pelo próprio prazer dele. 
O enredo também é rico em peripécias, momentos embaraçosos e aventuras amorosas. É uma linha narrativa que, tal como a escrita, nos cativa facilmente.


The Kiss Quotient
Fanart.
Fonte.


Por fim, quanto às personagens, o livro destaca-se pela representatividade. Por um lado, temos Stella, uma mulher que gosta do seu emprego, da sua família e da sua vida pacata. É, também, uma mulher jovem que tem síndrome de Asperger. Stella aceita isso, mas é algo que a faz sentir apreensiva quando está com um homem que pode vir a ser um namorado. Mas, ao longo do livro, ela percebe que não só há muitas pessoas na sua vida que gostam dela tal como ela é, como ela também passa a gostar um pouco mais de si própria. Acho que não é daqueles casos em que o parceiro é que mostra à outra pessoa o quão fantástica ela é mesmo ao ser diferente dos outros. Neste livro, penso que Stella é alguém que aprendeu isso à sua maneira.
Um outro aspeto de representatividade é a identidade de Michael Phan. Ele é sueco e vietnamita e, por isso, na segunda metade do livro, vemos Stella a entrar em contacto com a cultura vietnamita e a família de Michael. 
Nos EUA, é cada vez mais importante haver livros que não sejam apenas sobre pessoas brancas, católicas, heterossexuais, americanas, cis, etc. Assim, apoiam muito os livros #OwnVoices, por exemplo. A Fórmula do Amor, na realidade, é um livro #OwnVoices, ou seja, os aspetos identitários que encontramos no livro são as mesmas da autora. Hoang pensava que tinha síndrome de Asperger quando estava a escrever o livro. Agora, sabe que está no espetro do autismo. Tal como Michael, ela também é vietnamita e nasceu nos EUA.
As personalidades das personagens foram muito bem criadas. São credíveis e é fácil o leitor criar uma ligação com elas ou odiar uma ou outra. Parecem reais. Michael é o verdadeiro homem de sonho, pois compreende a importância do respeito e do consentimento e é um homem amoroso. Stella tem uma mente impressionante e é uma personagem muito interessante.


The Kiss Quotient by Helen Hoang_quote on self-acceptance
Excerto do livro.
Fonte.




Em suma, A Fórmula do Amor é a leitura perfeita para quem tem um coração mole e gosta de leituras um pouco mais "picantes". É um livro sobre o amor, o consentimento, o respeito e a diferença como algo positivo. É uma ótima leitura para quem gosta de celebrar o dia de hoje, o Dia de São Valentim.


Classificação: 5/5 estrelas.