Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Biblioteca da Daniela

A Biblioteca da Daniela

Estou a ler
Sinopse retirada do site da Bertrand: Anna Oliphant tem grandes planos para o seu último ano em Atlanta: sair com a melhor amiga, Bridgette, e namoriscar com um colega no cinema onde trabalha. Por conseguinte, não fica muito contente quando o pai a envia para um colégio interno em Paris. As coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um rapaz deslumbrante - que tem namorada. Ele e Anna tornam-se grandes amigos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Irá Anna conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?

Opinião: Este é um livro ótimo para se ler numa linda tarde de verão. É um livro leve e com uma escrita cativante e jovial. Tal como o título indica, fala-se amores ocorridos em França, já que a personagem principal, Anna, foi estudar para este magnífico país. É pena que a autora não tenha dado muitas informações acerca de uma das cidades mais célebres do mundo. Penso que esse é um dos pontos mais fracos no livro. Com tanta coisa interessante e bonita para se dizer sobre esta bela cidade e a autora só esteve preocupada com os dramas amorosas da jovem personagem... E foi o que menos gostei do livro: demasiadas "paixões". O que quero dizer é que a Anna, apesar de ser uma rapariga simpática e fazer o seu esforço para ser mais culta, era um verdadeiro caos juvenil. Ou seja, ela, num instante, estava interessada num rapaz diferente. Ela teve, pelo menos, umas 4 "paixões". É um exagero. Uma coisa é atração e outra é amor. Além disso, penso que a autor transmite uma ideia errada em relação aos adolescentes. É por causa de personagens assim que as pessoas pensam que os adolescentes só querem saber de rapazes/ raparigas e terem namorado/a ou não. Não é bem assim. É pena a autora ter usado um "cliché" tão mau... Os adolescentes não pensam apenas em corações e beijos, pelo amor de Deus... Aliás, temos as nossas próprias cabeças e sabemos ser racionais... É que há momentos na narrativa em que a autora parece que está a falar de gentinha burra e fútil... 
Ainda assim, gostei muito do livro. Lê-se bem, as personagens são muito individuais, apesar dos dramas exagerados... É-nos apresentada uma escrita leve e, até mesmo, doce. Portanto, ainda assim, recomendo a leitura do livro.

Classificação: 8/10 estrelas