Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opinião: Diário de Um Gato Citadino: Calvin Esparguete, de Filomena Lança



Diário de Um Gato Citadino: Calvin Esparguete, de Filomena Lança, é como se fosse um livro de memórias escrito pelo próprio gato. Calvin é um animal divertido e aventureiro que não passa muito tempo na casa dos donos, preferindo passear pelas ruas lisboetas. Devido às suas aventuras, a sua coleira tem o número de telefone dos donos. Desta forma, sabem (quase) sempre por onde anda Calvin. Já esteve meses fora de casa, perdeu-se nos subúrbios, andou de autocarro, fez amizades com turistas, etc. Que gato tão corajoso, não acham?


Quando a minha família adotou a primeira gata, a Heidi (que está na primeira fotografia), comecei a querer ler livros relacionados com gatos. Por isso, comprei este livro de Filomena Lança. É uma leitura leve e divertida e, apesar de não conhecer o Calvin, penso que a autora fez um excelente trabalho ao passar para o papel a personalidade do seu gatinho.


A escrita de Filomena Lança não apresenta floreados, nem descrições densas e longas. É uma escrita simples, o que combina bem com este tipo de livro. Devido a isso mesmo, acho que os mais jovens  (a partir dos 13 anos) também podem ler as aventuras do Calvin. A escrita entretém, capta a nossa atenção e faz-nos sorrir.


Filomena Lança também tem uma página de Facebook dedicada ao Calvin Esparguete.

Não se pode falar propriamente de um enredo, pois este livro funciona como um diário do próprio Calvin. O texto foi escrito na primeira pessoa, levando o leitor a tornar-se num gato, de certa forma. As aventuras e peripécias deste gatinho destemido e simpático são uma delícia. Acho que é impossível esta leitura aborrecer alguém. Há sempre algo a acontecer, até porque o Calvin, realmente, não tem medo nenhum e mete-se com toda a gente e com qualquer animal. Por exemplo, ele praticamente já viveu uns tempos com uma família chinesa. Também criou amizades com um turista que até criou uma página de Facebook para o Calvin. Já andou de autocarro. Já esteve dentro de uma escola. Ele tem mesmo muitas histórias para contar.
Através dessas histórias, a autora é capaz de transmitir algumas lições de vida a partir da maneira de viver do seu gato. Deveríamos ser mais despreocupados e espontâneos. Viver o momento. Estar mais ligados às pessoas. Explorar o que nos rodeia em vez de ficarmos sempre no mesmo sítio. Enfim, há muito para aprender com estes animais, especialmente com gatos como o Calvin.


O Calvin gosta de estar nos telhados.

Em conclusão, Diário de Um Gato Citadino: Calvin Esparguete é uma leitura divertida e leve que parece ter sido escrita pelo próprio Calvin, sendo uma prova da mestria e do talento de Filomena Lança. É ideal para as famílias e para aqueles que adoram gatos. Também pode ser uma boa experiência para quem não tenha gatos ou que não aprecie muito estes animais que, na minha opinião, são espetaculares. É um livro recheado de momentos engraçados, mas também carregados de sabedoria. É, assim, um livro que é capaz de deixar um sorriso no nosso rosto.



Classificação: 4.5/5 estrelas.