Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opinião: O Jogo Final, de Orson Scott Card


Sinopse retirada do site da Bertrand: O Jogo Final é uma obra soberba que tem como protagonista Ender Wiggin, um rapazinho de seis anos de idade em quem o governo da Terra deposita todas as esperanças. No espaço interplanetário, um exército extraterrestre de insectóides ameaça aniquilar para sempre a humanidade. Desesperados, os homens desenvolvem um programa de defesa que consiste no treino intensivo de crianças sobredotadas com vista a torná-las verdadeiros génios militares. Ender é um génio entre os génios, o único que pode garantir a sobrevivência da grande família humana. Mas será Ender suficientemente forte para se salvar a si próprio do precipício da loucura? Um livro empolgante, que nos fala da força e da fragilidade da condição humana. Reconhecido com o Le Grand Prix de l’Imaginaire 2000, Orson Scott Card recebeu ainda, com o presente livro, o Nebula Award em 1985 e o Hugo Award em 1986. O Jogo Final tem agora uma versão cinematográfica protagonizada por Abigail Breslin, Harrison Ford e Ben Kingsley.


Opinião:
Acho que este livro retrata muito bem o que é a ficção científica na literatura, ou seja, gostei dos conceitos criados e de como Orson Scott Card engendrou este livro. A sua escrita é simples, mas penso que os capítulos deveriam ser mais curtos. Acho que seria uma leitura mais fácil, apesar de a escrita ser boa, como já tinha dito. 

Ainda assim, é um enredo muito bem construído, complexo, num bom sentido, e autêntico, tendo personagens fortes, mas também com características "cruas" que, por acaso, assentam muito bem na situação em que se encontram. Gostei do facto de o enredo não ser monótono, já que é algo que foi muito bem trabalhado e desenvolvido, com reviravoltas interessantes e ações empolgantes. Além disso, ao apresentar um ambiente de batalhas e preparação para uma guerra, adorei as táticas das personagens e as suas manobras muito inteligentes e, sem dúvida alguma, estratégicas.

Além disso, ao dizer que este livro foi muito bem trabalhado, digo-o não só pelo enredo, mas também pelas lições por detrás do enredo. O facto de as crianças serem encaradas como "o futuro" e, por isso, estarem sob muita pressão. O facto de as crianças, na atualidade, já não brincarem. O facto de todos usarem os outros para atingirem os seus fins. O facto de todos não serem o que parecem ser. Mas também nos mostra como as crianças são muito inteligentes e, por isso, devem ser corretamente valorizadas e que devemos acreditar em nós próprios e combater os nossos próprios desafios.
Concluindo, este livro é, realmente, muito bem trabalhado e, apesar de apresentar um elenco de personagens em que muitas delas são crianças, penso que acaba por ser um pouco realista consoante o contexto do livro. Apresenta, ainda, uma boa escrita simples e cativante e destaca-se pelos seus aspetos invulgares. Portanto, recomendo a leitura deste livro.

Classificação: 4/5 estrelas.