Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opinião: Três Coroas Negras (Three Dark Crowns #1), de Kendare Blake


Três Coroas Negras é o primeiro livro de uma coleção de Fantasia de Kendare Blake. É sobre a Ilha de Fennbirn, que é sempre governada por uma rainha. Em cada geração, nascem três meninas, sendo que cada uma delas tem um poder diferente. Mirabella é capaz de usar os elementos, podendo causar incêndios violentos e tempestades grandiosas. Arsinoe, supostamente, consegue fazer florir a rosa mais vermelha e controlar o leão mais feroz. Katharine pode consumir alimentos com veneno e sobreviver.
Contudo, apenas uma delas pode ser a rainha da Ilha e, por isso, as três têm de competir pelo seu lugar no trono até à morte.
Quando celebram os seus 16 anos, a batalha começa. Quem será a futura rainha da Ilha de Fennbirn?



Três palavras: cativante, apaixonante, viciante. Há tanto tempo que já não lia um livro de Fantasia para jovens adultos tão forte e interessante como Três Coroas Negras. Li-o há um pouco mais de um ano. Eu ainda estava a tirar o primeiro ano de mestrado em Lisboa. E não é que, desde que li o último capítulo, nunca mais parei de pensar neste livro? Sim, é assim tão bom.


O enredo não é algo atípico no género da Fantasia. É uma história cheia de poderes, magia, violência e morte. Ainda assim, sobressai de muitos outros livros deste género por nos apresentar um mundo governado por mulheres. No entanto, não significa que os homens sejam tratados como bichos. Também há personagens masculinas relevantes e complexas. Além disso, é uma história envolvente por nos proporcionar o desenvolvimento físico, psicológico e emocional das três protagonistas, que têm poderes que nos fazem lembrar histórias como a famosa banda desenhada sobre os X-Men. Não é raro livros de Fantasia terem personagens que conseguem controlar os elementos e os animais. Mas a autora inova quando introduz a capacidade de sobrevivência após o consumo de venenos. Foi interessante ver como ela criou esse poder e como ele pode ser tão útil e importante quanto os outros.
A história desenvolve-se como uma linha reta que vai sempre para cima. Blake é capaz de manter o leitor curioso e ansioso por mais até ao fim. Há sempre algo novo a acontecer. Não é uma narrativa parada. É como se tivesse pés e estivesse sempre a andar. Às vezes, as coisas ficam tão entusiasmantes que até corre.
Quando não há ação, temos o florescer das personagens, que muito enriquecem a história. Portanto, sim, é sobre poderes, a sobrevivência do mais forte, batalhas, mortes, mas também é sobre irmandade, amor e autodescoberta.




As personagens são complexas e fascinantes. Adoro como cada uma é tão diferente e tem características muito humanas, fazendo com que o leitor se interesse por elas. Mirabella é uma rapariga poderosa e inteligente, mas também é sensível e tem um coração bom. Katharine parece ser frágil, mas possui uma grande força que, aos poucos, vai descobrindo. Arsinoe age muitas vezes sem pensar primeiro; porém, gosta de ajudar os outros.
Pode ser um livro de Fantasia, mas é um Young Adult que mostra muito bem o que é ser jovem, principalmente um que tenha tantas decisões para tomar e obstáculos por ultrapassar. 
Há muitas outras personagens que representam outras facetas dos seres humanos. Umas são sedentas por poder, outras anseiam por encontrar o amor, outras não olham a meios para atingir os seus fins. É, por isso, um livro que, embora tenha elementos mágicos e fantasiosos, está cheio de representações dos diferentes tipos de seres humanos ou de sentimentos, objetivos e sonhos.



Fanart das três protagonistas.
Da esquerda para a direita: Arsinoe, Mirabella e Katharine.
Fonte.



Por fim, temos a escrita aliciante de Kendare Blake. Penso que a autora fez um ótimo trabalho em equilibrar os elementos de ação e os elementos mais descritivos. Ao contrário do que normalmente se encontra na literatura fantástica, o seu estilo é simples e nada penoso. É acessível mesmo para quem não está habituado a ler Fantasia. É claro que, para iniciantes deste tipo de literatura e que estão habituados a ler, por exemplo, romances contemporâneos, pode ser uma leitura um pouco difícil, pois tem muitas passagens focadas na apresentação e no desenvolvimento das personalidades das personagens e do universo mágico, mas são passagens ricas em detalhes e bem escritas.



Em suma, Três Coroas Negras é um começo promissor de uma coleção que parece ter tudo para ser uma grande história de Fantasia. Com uma escrita estimulante, um enredo interessante e personagens arrebatadoras, este romance é ideal para os fãs de Fantasia e de jovens mulheres poderosas que ainda têm muito para crescer e descobrir sobre o mundo que as rodeia e elas próprias.




Classificação: 4.5/5 estrelas.







Imagem
Fanart das três protagonistas.
Da esquerda para a direita: Mirabella, Katharine e Arsinoe.
Fonte.