Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Biblioteca da Daniela

A Biblioteca da Daniela

Hei de voltar às opiniões literárias individuais, mas não para já. Até lá, publicarei opiniões consoante os meses em que os livros foram livros. Também não irei dedicar-me a leituras de anos anteriores, o que significa que as próximas opiniões serão sobre livros lidos este ano.

 

A primeira leitura de 2024 foi Book Love, de Debbie Tung. É um livro que reúne pequenas bandas desenhadas inspiradas em hábitos de leitores. Foi uma leitura fofa, sendo engraçado notar como os leitores partilham as mesmas experiências independentemente das suas origens e vidas que levam. As ilustrações são bonitas e brilham pela simplicidade das cores, sendo os desenhos à base de cinzentos. Dei 5 estrelas.

Sinopse: 

"LIVRÓLIVOS, UNI-VOS!
Esta banda desenhada adorável capta, com exatidão, o que se sente quando se está totalmente apaixonado pelos livros de capa dura. E pelos livros de capa mole! E pelos ebooks! E por livrarias! E por bibliotecas!

Book Love — Para quem adora ler! é um presente, em forma de livro de banda desenhada, feito à medida de gente bebericadora-de-chá, cheiradora-de-páginas, bibliófila-acumuladora-de-livros.
O estilo da banda desenhada de Debbie Tung reconhece-se imediatamente e traz com ele gargalhadas, enquanto transmite, na perfeição, os pensamentos e hábitos de quem é livrólico.

Book Love — Para quem adora ler! é o livro-presente ideal para dizer a um livrólico que o entende e o valoriza."

 

 

Depois, li A Filha do Mentiroso, de Megan Cooley Peterson. Este thriller YA tem uma escrita viciante e simples, fazendo com que a experiência de leitura seja fácil e rápida. Contudo, apesar de plausível, achei o enredo simplista na mesma. Faltava mais substância, mais conteúdo a nível psicológico. As personagens são minimamente bem construídas e relativamente realistas, mas caem nos clichés das histórias sobre cultos. Recomendo, de qualquer forma, a leitores principiantes no mundo dos thrillers, principalmente da categoria Jovem Adulta. Dei 3 estrelas.

Sinopse: "Perturbador. Intenso. Viciante. Ela cresceu num culto. O seu pai é o líder… e um mentiroso.

Chama-se Piper, tem 17 anos e é filha de um profeta. Ela obedece e respeita o pai, e por essa razão cuida das irmãs mais novas e prepara-se para o apocalipse. Porque assim foi ensinada e nunca o deve questionar.
Até ao dia em que arrancam Piper da família que sempre conheceu e a levam para o Exterior: esse mundo que lhe foi ocultado desde criança, um mundo desconhecido e longe de Caspian, o rapaz que ela ama.

Nesta nova realidade, tentam convencê-la de que o seu pai é maquiavélico, um fanático. E há uma mulher que diz ser sua mãe. Mas Piper recusa-se a aceitar e só quer fugir para regressar a casa… Afinal, no que deve acreditar? Nas palavras dos seus raptores? Ou na única verdade que conhece?"

 

 

A próxima leitura a ser concluída foi Como Motivar para a Leitura, de Maria Almira Soares. Ao longo deste ano, vou ler várias obras dentro do tema da Leitura, pois estou a estagiar como professora e o meu tema de investigação tem a ver com os hábitos de leitura dos estudantes. Achei este livro muito fraco em termos de teoria. Foi demasiado focado nos exercícios praticados pela autora. Além disso, os mesmos eram praticamente dedicados aos clássicos. Quanto à escrita, parece-me que a autora quis passar um estilo romântico e poético, o que serviu para embelezar um pouco (ou até mesmo romantizar, talvez?) esta luta difícil que é fazer os mais jovens gostarem de ler. Contudo, achei o estilo esquisito. Só consegui dar 2 estrelas.

Sinopse: "A leitura é o tema constante ao longo dos dez capítulos deste livro, alicerçados na convicção de que ler tem uma função humanamente estruturante. Os âmbitos de observação e de intervenção aqui analisados são variados. No âmbito da actividade escolar, a autora apresenta projectos de leitura diferenciados e já experimentados em anos anteriores. Muitas das reflexões e sugestões referenciadas poderão ser úteis àqueles que que procuram os seus caminhos para a leitura e aos que trabalham com ela. Um livro muito bem estruturado, que certamente cativará profissionais do ensino e outros potenciais leitores."

 

Bertrand.pt - Como Motivar para a Leitura

 

Depois, li Os Jogos da Herança, o primeiro livro de uma trilogia de thrillers YA de Jennifer Lynn Barnes. Foi uma leitura frenética e alucinante! As primeiras páginas não estavam a cativar-me muito e, por isso, nos primeiros capítulos, estava com receio de que não iria gostar muito do livro. Mas, depois, os enigmas e os mistérios começaram a aparecer e, aliados à escrita simples e viciante, a experiência de leitura melhorou imenso. Penso, ainda assim, que as personagens precisavam de um pouco mais de profundidade, mas eram interessantes na mesma e acredito que essa profundidade irá aparecer nos volumes seguintes. Como disse, a escrita é simples e cativante, mas algumas das descrições deixaram-me um pouco confusa. De qualquer modo, já tenho os próximos livros! Dei 4 estrelas.

Sinopse: "Uma herança multimilionária.Uma luta desigual. Um jogo de vida ou morte.
Enigmas, quebra-cabeças e passagens secretas.

O thriller ya que está a apaixonar milhões de leitores em todo o mundo.

Avery Grambs tem o seu futuro muito bem planeado: vai conseguir sobreviver ao secundário, ganhar uma bolsa de estudo e fugir dali. Mas o destino troca-lhe as voltas. a vida muda… num segundo. Quando o multimilionário Tobias Hawthorne morre e deixa toda a sua fortuna a Avery, os planos caem por terra e ela pergunta-se: Mas quem é Tobias Hawthorne, de quem nunca ouvi falar, e por que razão me fez sua herdeira?

Estamos tão espantados quanto Avery, quando, a páginas tantas, vem a segunda surpresa: para receber a herança, ela tem de se mudar, de malas e bagagens, para a Casa Hawthorne, local onde Tobias Hawthorne viveu e que espelha a sua personalidade. Em cada canto, há puzzles, códigos secretos, passagens escondidas, enigmas… E, nessa casa, estão quatro rapazes perigosos, magnéticos e inteligentíssimos. Quem são? Os netos de Hawthorne, que esperavam herdar a fortuna do avô…

Fechados na Casa Hawthorne, Avery e os quatro netos deserdados vão travar uma luta desigual por aquela fortuna. Os Jogos da Herança não são uma brincadeira de crianças… a regra é simples: nesta vertigem de vida ou morte, onde é preciso decifrar mistérios a cada passo, quem ganhar fica com… tudo. Quão longe estão dispostos a ir para vencer?"

 

 

 

A última leitura de janeiro foi Wash Day Diaries, um romance gráfico escrito por Jamila Rowser e ilustrado por Robyn Smith. Reúne cinco histórias interligadas sobre quatro jovens negras que vivem em Nova Iorque. É um livro dedicado à jovem mulher negra, à amizade e ao processo de lavar o cabelo. As ilustrações são lindas e muito coloridas, havendo uma conjugação muito bonita das cores, desde as frias às quentes. Acabei a leitura a pensar que queria mais um pouco de cada história, tendo ficado a sensação de que faltava algo. Ainda assim, espero que seja, algum dia, publicado cá em Portugal. É um livro lindíssimo que também aborda a família, a sexualidade e a juventude. Dei 4 estrelas.

Sinopse: Wash Day Diaries conta a história de quatro melhores amigas - Kim, Tanisha, Davene e Cookie - através de cinco histórias ilustradas interligadas que acompanham essas jovens nos altos e baixos das suas vidas diárias no Bronx.

O título do livro vem da experiência do dia da lavagem partilhada por mulheres negras em todo o lado, de deixar de parte todos os planos e responsabilidades para um dia inteiro a lavar, condicionar e nutrir os cabelos. Cada história usa rotinas capilares como uma janela para a vida quotidiana dessas quatro personagens e como elas cuidam uns dos outros.

Presta-se homenagem à irmandade negra através de retratos de experiências partilhadas, mas profundamente pessoais, de cuidados com os cabelos negros. Desde o autocuidado até o derramar do chá numa consulta de salão de horas de duração até à resolução de rixas familiares, as histórias ganham vida através de personagens lindamente desenhadas e diferentes paletas de cores que refletem o clima de cada história.

Às vezes comoventes, silenciosas, triunfantes e com risadas engraçadas, as histórias de Wash Day Diaries prestam uma homenagem amorosa à alegria negra e à resiliência das mulheres negras.

 

Bertrand.pt - Wash Day Diaries

 

 

Termino, assim, esta publicação. Já leram algum destes livros?

 

Daniela S..png