Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Biblioteca da Daniela

A Biblioteca da Daniela

O verão começa hoje. Para muitos, acaba por ser a estação em que leem mais livros. Por isso, não poderia deixar de recomendar alguns!

 

Começo por um livro de terror YA que acabei de ler ontem. You're Not Supposed to Die Tonight, de Kalynn Bayron, tem um estilo de escrita viciante e um enredo com reviravoltas impressionantes. Portanto, uma boa leitura para este verão.

Sinopse:  Charity Curtis tem o emprego de verão dos seus sonhos, desempenhando o papel de “Final Girl" em Camp Mirror Lake. Os visitantes pagam para ficarem assustados neste jogo de terror de contacto total, enquanto Charity e a sua equipa de verão recriam cenas de um clássico filme de terror, Curse of Camp Mirror Lake. Quanto mais realista for o medo, melhor para os negócios.

Mas, no último fim de semana da temporada, os colegas de trabalho de Charity começam a desaparecer. E, quando um deles acaba morto, o papel de Charity como a "Final Girl, de repente, torna-se muito real.

Se Charity e a sua namorada Bezi esperam sobreviver à noite, elas precisarão descobrir do que esse assassino está à procura. Há mais na história de Mirror Lake e o seu passado perigoso do que Charity jamais suspeitou?

 

 

A próxima recomendação é um romance gráfico sobre autodescoberta, amizades e mudanças na dinâmica familiar. Tem ilustrações bonitas e uma história interessante.

Sinopse: Morgan, de quinze anos, tem um segredo: ela mal pode esperar para escapar da pequena ilha perfeita onde mora. Ela está desesperada para terminar a escola e escapar da sua triste mãe divorciada, do seu volátil irmão mais novo e, o pior de tudo, do seu grande grupo de amigos... que não entende Morgan. Porque, na verdade, o maior segredo de Morgan é que ela tem muitos segredos, inclusive aquele sobre querer beijar outras raparigas.

Então, uma noite, Morgan é salva de um afogamento por uma rapariga misteriosa chamada Keltie. Elas tornam-se amigas e, de repente, a vida na ilha não parece mais tão sufocante. Mas Keltie tem alguns segredos próprios e, à medida que as meninas começam a apaixonar-se, tudo o que cada uma delas está a tentar esconder irá vir à tona... esteja Morgan pronta ou não.

 

 

A seguir, temos Guia de uma Rapariga Cubana para o Chá e o Amanhã, de Laura Taylor Namey. É um romance contemporâneo YA sobre o luto, sonhos, amores e desamores e autodescoberta. Além disso, é uma leitura doce por incluir muitas sobremesas e outros pratos deliciosos.

Sinopse: Do sol de Miami até ao aconchego do verão numa pequenina cidade inglesa, este é um romance sobre luto, superação, descoberta do amor e autoconhecimento.

A última coisa que Lila esperava era passar o verão em Inglaterra. Porquê? Ora, porque ela tinha planos muito bem definidos. Vejamos: 1) ficar no lugar que era antes da sua avó, no negócio da família; 2) ir morar com a melhor amiga, depois de se formar; 3) viver feliz para sempre, claro, com o namorado. Mas isso foi antes de tudo desmoronar. Isso foi antes de lhe acontecerem aquelas três péssimas coisas, de seguida. Antes de lhe acontecer o que designa a sua trifeta.

Agora, os pais decidem que ela deve passar três meses com amigos da família em Winchester, para se restabelecer. Mas ali não há sol como em Miami. Ali, só há coisas sensaboronas - da comida ao resto. É um pesadelo. Quer dizer, era, até ela conhecer um certo Orion, que trabalha na loja de chás Maxwell. Orion também tem os seus problemas, mas quer fazer tudo para ajudar Lila a superar os dela: está decidido, ele será o guia de Lila naquele verão. E é então que, rapidamente, a tristonha Inglaterra ganha nova cor. Quando a paixão espreita e o amor começa a invadir-lhe o coração, Lila pondera largar tudo - Miami, o futuro que planeou, as suas raízes - para viver aquele sonho. Porém, a vida dá voltas e voltas até sabermos onde vai desaguar.

 

 

Não poderia deixar de incluir uma antologia de contos que se passam em Nova Iorque, em pleno verão e com um apagão que abala com as vidas das jovens personagens! Estou a falar de Blackout - O Amor Também Brilha no Escuro, de Angie ThomasAshley WoodfolkDhonielle ClaytonNic StoneNicola Yoon e Tiffany D. Jackson.

Sinopse: Estamos em Nova Iorque, em pleno verão, e uma onda de calor deixa a cidade às escuras. Mas enquanto a confusão se instala, outra energia começa a produzir faíscas...

É verão na cidade que nunca dorme. Uma onda de calor invade Nova Iorque, subitamente, e um apagão apanha todos desprevenidos: multidões invadem as ruas, o metro deixa de funcionar e há filas e filas de carros nas estradas. O sol põe-se e a escuridão abraça a cidade. Mas seis jovens casais começam a sentir outra espécie de eletricidade no ar…

Um primeiro encontro. Amigos de longa data. Ex-namorados cheios de ressentimento. Duas raparigas que parecem feitas uma para a outra. Dois rapazes que se escondem por detrás de máscaras. E um namoro onde as dúvidas não param de surgir.

Debaixo de um céu tão escuro quanto as ruas, numa cidade em que todos parecem estar perdidos, há 12 pessoas que se vão encontrar. Os sentimentos iluminam-lhes o caminho, as relações transformam-se, o amor ganha vida e surgem novas possibilidades - até ao maravilhoso culminar daquela noite, numa festa a céu aberto, em Brooklyn.

Envolvente, apaixonante e inesquecível, este romance interliga as histórias de seis casais, numa celebração de amor, esperança e força, pelas mãos de seis das mais aclamadas autoras YA da atualidade.

 

 

 

Também tenho mesmo de vos recomendar um livro que se passa no mar. É uma Fantasia YA inspirada na mitologia coreana e pode ser um bom primeiro passo para leitores pouco habituados ao género fantástico. Estou a falar sobre A Rapariga que Caiu no Mar, de Axie Oh.

Sinopse: Quando uma das mais extraordinárias lendas coreanas é recontada sob uma perspetiva feminina... sigam o fio do destino.

Há muitas gerações que a terra onde Mina nasceu é palco de terríveis tempestades. O Deus do Mar, antigo protetor do lugar, amaldiçoou todos os que nela habitam. Para tentar que a sua ira não seja tão devastadora, todos os anos sacri­ficam uma rapariga, lançando-a para as profundezas da água salgada - chamam-lhes as noivas do Deus do Mar.

Desta vez, todos acreditam que Shim Cheong, a belíssima amada de Joon, irmão de Mina, pode quebrar a maldição. Porém, na noite do sacrifício, Joon segue a mulher que ama, mesmo sabendo que isso pode pôr a sua vida em risco. Mina, disposta a tudo para salvar o irmão, acaba por mergulhar no lugar de Shim.

Viajando até ao Reino dos Espíritos, conduzida por um dragão, Mina vê que o Deus do Mar está preso num sono encantado e que todos - ali e à superfície - correm perigo. É então que a nossa protagonista decide partir numa missão para acordar o Deus do Mar e quebrar a maldição. Mas um humano não pode viver durante muito tempo no Reino dos Espíritos, e os perigos estão apenas a começar…

 

 

 

Para terminar esta onda de livros YA, e querendo incluir um livro com mistérios e segredos nesta lista, temos Ás de Espadas, de Faridah Àbíké-Íyímídé. 

Sinopse: Quando dois alunos da elitista escola privada Niveus, Devon Richards e Chiamaka Adebayo, são selecionados para fazer parte dos delegados de turma, parece que o seu ano está a começar da melhor maneira. Afinal, não só fica ótimo no currículo para a faculdade, como os coloca oficialmente na corrida para orador de final de ano.

Porém, logo após o anúncio ser feito, alguém intitulado Ases começa a enviar mensagens de texto anónimas para revelar segredos sobre os dois que viram as suas vidas de cabeça para baixo e ameaçam os seus futuros cuidadosamente planeados.

O Ases não dá sinais de querer parar, e o que parecia uma brincadeira doentia, rapidamente se transforma num jogo perigoso, com todas as cartas contra eles. Serão Devon e Chiamaka capazes de pará-lo antes que as coisas se tornem incrivelmente mortais?

O primeiro livro de Faridah Àbíké-Íyímídé é da mais pura atualidade: está repleto de camadas, de sexualidade, de homofobia, de racismo institucionalizado, de ódio, de supremacias, porém também de coragem, de amor pelas pessoas, pelas causas. Ás de Espadas é um trunfo no jogo das nossas mentalidades.

 

 

 

Quanto a livros mais adultos, começo por um que inclui a palavra "férias" no título. Além disso, acho que é sempre bom ler livros de Emily Henry no verão. Estou a falar de Pessoas que Conhecemos nas Férias.

Sinopse: POPPY E ALEX. ALEX E POPPY.

Não têm nada em comum.

Ela adora viajar, ele prefere ficar em casa com um livro.

Ela tem um lado selvagem, ele gosta de calças caqui.

Quando se conheceram na faculdade, ele achou-a excêntrica e ela achou-o aborrecido.

Mas uma longa viagem de carro deu origem a uma profunda amizade e à tradição de fazerem férias de verão todos os anos. Amores e amigos vêm e vão, mas Alex e Poppy mantiveram o seu ritual por mais de uma década... até ao dia em que estragaram tudo. Aconteceu há dois anos e, desde então, nunca mais falaram um com o outro.

Aparentemente, Poppy tem tudo o que deseja mas a verdade é que a última vez que se sentiu feliz foi naquela malfadada e última viagem com Alex. Por isso, decide convencê-lo a fazerem mais umas férias juntos. Milagrosamente, ele concorda.

Agora ela tem uma semana para resolver tudo… se, claro, conseguir evitar a incómoda verdade que paira sobre a relação de ambos desde o início…

 

 

Ainda dentro deste estilo romântico e leve, recomendo Odeio Amar-te, de Ali Hazelwood. Ao contrário dos seus outros grandes sucessos, este livro é, na realidade, uma antologia de três novelas. De qualquer forma, têm todos os ingredientes que Ali sabe muito bem combinar nos seus livros, como humor, sensualidade, amor e uma escrita leve e divertida.

Sinose: Ali Hazelwood está de volta com uma entusiasmante coleção de três histórias STEMinistas protagonizadas por engenheiras... e os seus ódios de estimação.

Mara, Sadie e Hannah são, em primeiro lugar, amigas. Mas são também cientistas. Ainda que os seus campos de estudo possam conduzi-las a diferentes lugares, as três concordam com uma verdade universal: quando se trata de amor e ciência, os opostos atraem-se e os rivais deixam-te em chamas...

Debaixo do mesmo teto

Mara, uma engenheira ambiental, vê-se forçada a partilhar uma casa com um colega infernal (um detestável advogado, mas bastante atraente...), e descobre que cientistas nunca deveriam ser obrigados a fazer partilhas que desequilibrem os ecossistemas. Sobretudo se a companhia tem o irritante hábito de mexer na temperatura da casa ou de petiscar comida que não lhe pertence.

Presa a ti

Sadie sabe perfeitamente que as engenheiras civis devem, entre outras coisas, construir pontes. Como uma mulher das STEM, também sabe que as variáveis podem mudar bastante. Quando fica presa durante horas num elevador com um homem que já lhe partiu o coração, talvez se sinta no direito de mandar uma ponte abaixo.

Abaixo de zero

Hannah, uma engenheira aeroespacial da NASA, está ferida e presa numa remota estação científica no Ártico. Mas a única pessoa que parece disponível para ir salvá-la é Ian, o seu rival de sempre, o homem que tentou arruinar-lhe a carreira. Por que razão lhe parece a presença dele tão perigosa quanto a tempestade que se aproxima?

 

 

 

Para muitas pessoas, o verão é aquela altura em que estão com as agendas mais livres e as cabeças mais aliviadas e, por isso, aproveitam para ler livros grandes ou considerados mais complexos. Aproveito, então, para recomendar Os Seis de Atlas, de Olivie Blake.

Sinopse: Segredos. Traição. Sedução.

Bem-vindos à Sociedade de Alexandria.

A cada dez anos, os seis mágicos mais talentosos do mundo são escolhidos para competir por um dos cinco lugares disponíveis na exclusiva Sociedade de Alexandria. A mais importante sociedade secreta do mundo, guardiã do conhecimento perdido das maiores civilizações da antiguidade.

Este ano, a competição é mais feroz do que nunca. Os candidatos são: Libby Rhodes e Nico de Varona, inimigos inseparáveis, físicos, que controlam a matéria com a sua mente. Reina Mori, uma naturalista que consegue intuir os segredos da própria vida. Parisa Kamali, uma telepata capaz de atravessar as profundezas do subconsciente e ver os segredos mais profundos da mente. Callum Nova, herdeiro de um império de meios de comunicação de magia, e um empático capaz de manipular os desejos de uma pessoa. E, Tristan Caine, cujos poderes são um mistério até para ele próprio.

Depois de recrutados pelo misterioso Atlas Blakely, viajam para a sede da Sociedade, em Londres, onde têm um ano para estudar e inovar dentro das várias áreas esotéricas. Os eleitos terão pela frente uma vida de poder, conhecimento, riqueza e prestígio. Mas a que custo?

 

 

 

Termino, assim, a publicação de hoje. Bom verão!

 

Daniela S..png

Leituras para as últimas semanas de verão.png

 

Para muitas pessoas, as férias de verão estão a terminar. O próprio verão também está quase a chegar ao fim. Até lá, fiquem com estas recomendações e sugestões de leitura para afastar a melancolia e animar estes últimos tempos de calor!

 

Comecemos pelas leituras para os mais pequenos.

 

Indicado para crianças a partir dos 4 anos, temos Aventureira Marielle e o dia da fotografia, de Nuna e Lala Berekai. Ainda não li este, mas tem sido muito recomendado nas redes sociais!

"«Até àquele momento, sempre pensara que os seus pompons lhe ficavam muito bem. a mãe e o pai queixavam-se dos buracos que a Marielle fazia na roupa quando jogava à bola, mas diziam que ela tinha o cabelo mais lindo da família.»

Marielle é uma menina orgulhosa do seu afro, até ao dia em que alguém lhe diz que, para o dia da fotografia na escola, tem de pôr o cabelo lindo e arranjado."

 

 

Recomendado para crianças até aos 6 anos, temos Ema e as Luzes da Noite, de Lucy Flemming. Ainda não li este livro infantil, mas sigo a ilustradora nas redes sociais e adoro a sua arte linda e mágica.

"Aninhada num pequeno recanto de um velho carvalho, vivia uma pequena rapariga com asas de mariposa chamada Ema. Ema adorava a luz, mas tinha de ter cuidado para não apanhar sol nas suas asas delicadas. Todas as noites saía a esvoaçar e recolhia luzes de tudo o que brilhava na escuridão, partilhando-as sempre depois com quem delas mais necessitava. Até que um dia os amigos animais decidem retribuir toda a sua generosidade e arranjam um plano engenhoso para que Ema possa concretizar o seu sonho de ver um dia o Sol…"

 

 

E que tal ler um clássico da literatura portuguesa? Em A Menina do Mar, de Sophia de Mello Breyner Andresen, "tendo a praia como cenário, este conto revela-nos uma história de amizade entre um rapaz e a Menina do Mar.
Cada um vive no seu mundo, o rapaz na terra e a menina no mar, mas a curiosidade de ambos leva-os a querer partilhar essas diferenças: a menina fica a saber o que é o amor, a saudade e a alegria; o rapaz aceita viver com ela no fundo do mar."

Para os leitores entre os 6 e os 10 anos.

 

 

Para os que são um pouco mais crescidos, temos Matilde e a Cidade das Portas Mágicas, de Patrícia Furtado.

"Matilde tem 10 anos e vive numa terra distante com os pais e com Fred, o seu melhor amigo, um furaleão curioso e muito inteligente que a segue por todo o lado. Ela podia ser uma menina completamente normal, não fosse o facto de ser uma bruxa (das boas) e ótima condutora de vassouras.
Um dia, vai para a cidade viver com a tia, uma bruxa das grandes, para estudar numa escola supostamente normal… mas que esconde muitos segredos. Matilde é esperta, rápida, tem bom coração e uma enorme incapacidade de ficar calada perante as injustiças. Com ela, vais viver muitas aventuras e descobrir feitiços incríveis. E vais querer um furaleão só para ti."

 

 

De seguida, temos O Génio Espertalhão, de Thom Pico e Karensac. 

"Vem conhecer a Olívia, heroína de aventuras repletas de ação, mistério, personagens caricatas e muito respeito pela natureza.

A Olívia adora viver na cidade, mas, por causa do trabalho da mãe, ela e a família tiveram de se mudar para o campo… Sim, o campo, onde nada acontece! Há pedras, plantas, e mais pedras e mais relva… mas ninguém com quem brincar.

E quando ela está prestes a morrer de tédio, aparece uma pastora de cães lãzudos, um par de monstros e ainda um génio que concede desejos matreiros.
Bom... talvez a vida no campo não seja, afinal, um tremendo aborrecimento, mas o princípio de uma grande aventura!" 

Para os leitores a partir dos 12 anos.

 

 

E como não poderia mencionar Amari e os Irmãos da Noite, de B. B. Alston? 

"Amari Peters nunca deixou de acreditar que Quinton, o seu irmão desaparecido está vivo. Nem mesmo quando a polícia lhe disse o contrário, ou quando teve de enfrentar todos os que lhe diziam que ele tinha partido para sempre.

Quando Amari encontra uma pasta no armário do quarto do irmão, contendo uma nomeação para o programa de verão na Agência dos Assuntos Sobrenaturais, ela tem a certeza de que aquela organização secreta é a chave para localizar Quinton.

Amari está determinada a competir por um lugar, mesmo que tenha de enfrentar outras crianças que, ao contrário dela, sabem tudo sobre magia, fadas, alienígenas e criaturas sobrenaturais desde que nasceram. Enfrentando as suas próprias dúvidas, os seus colegas que a olham como uma inimiga e um mágico que a persegue, Amari nunca se sentiu tão sozinha. Mas ela sabe que se não resistir e passar nas provas de seleção nunca descobrirá o que realmente aconteceu com Quinton.

Best-seller do New York TimesAmari e os Irmãos da Noite é uma aventura empolgante cheia de magia e imaginação. Embarca nesta aventura com Amari, a heroína que todos desejamos conhecer."

 

 

Como teremos uma adaptação televisiva em breve desta coleção, relembro-vos a existência de Percy Jackson e Os Ladrões do Olimpo, de Rick Riordan. "Percy Jackson está prestes a ser expulso do colégio interno… novamente. E esse é o menor dos seus problemas. Ultimamente, criaturas fantásticas e os deuses do Olimpo parecem estar a sair das páginas do seu livro de mitologia para entrarem na sua vida. E o pior de tudo é que ele parece ter enfurecido alguns deles. O raio-mestre de Zeus foi roubado e Percy é o principal suspeito.

Agora, Percy e os seus amigos têm apenas dez dias para encontrar e devolver o símbolo do poder de Zeus e restabelecer a paz no Olimpo. Para o conseguir terá de fazer bem mais do que descobrir o ladrão: terá de encarar o pai que o abandonou, resolver o enigma do Oráculo e desvendar uma traição mais ameaçadora e poderosa do que os próprios deuses."

 

 

Quanto a livros YA, para os românticos com interesse pela ciência e tecnologia, recomendo A Mecânica do Romance, de Alexene Farol Follmuth.

"Os nerds são do mais sexy que há. Especialmente nerds que constroem robôs.

Bel prefere não pensar sobre o futuro. Aplicações partilhadas com alunos da faculdade? Deve ser, deve… Atividades extracurriculares? Nem pensar… Integrar um clube de robótica cheio de rapazes que a ignoram e que — pior ainda — passam a vida a perguntar-lhe se ela precisa de ajuda? A sério, tudo menos isso… Mas Bel deixa de ter escolha quando, acidentalmente, revela numa aula um especial talento para a engenharia. E é aí que entra em cena Mateo Luna, o capitão do clube de robótica…

Teo reconhece imediatamente o talento de Bel e quere-a na sua equipa. E não apenas porque não consegue deixar de pensar nas sardas que ela tem ao redor dos olhos, ou em como lhe deu a conhecer Taylor Swift… é apenas porque Bel o vê de uma forma que mais ninguém vê. Ninguém o desafia como ela. E com o Campeonato Nacional à porta, é importante rodear-se de quem o ajuda a ser melhor.

Mas, quando os dois começam a chocar de frente, em ternurentos e hesitantes primeiros passos, Bel dá por si a pensar: haverá realmente espaço para uma rapariga como ela nas STEM?

Nesta sua estreia no género YA, Alexene Farol Follmuth — autora de The Atlas Six, sob pseudónimo Olivie Blake — explora os desafios que as raparigas de cor enfrentam nas STEM e a vulnerabilidade de um primeiro amor com uma sagacidade e honestidade infalíveis."

 

 

Para os que adoram Fantasia e mitologia, mais especificamente a mitologia coreana, temos A Rapariga que Caiu no Mar, de Axie Oh.

"Quando uma das mais extraordinárias lendas coreanas é recontada sob uma perspetiva feminina... sigam o fio do destino.

Há muitas gerações que a terra onde Mina nasceu é palco de terríveis tempestades. O Deus do Mar, antigo protetor do lugar, amaldiçoou todos os que nela habitam. Para tentar que a sua ira não seja tão devastadora, todos os anos sacri­ficam uma rapariga, lançando-a para as profundezas da água salgada - chamam-lhes as noivas do Deus do Mar.

Desta vez, todos acreditam que Shim Cheong, a belíssima amada de Joon, irmão de Mina, pode quebrar a maldição. Porém, na noite do sacrifício, Joon segue a mulher que ama, mesmo sabendo que isso pode pôr a sua vida em risco. Mina, disposta a tudo para salvar o irmão, acaba por mergulhar no lugar de Shim.

Viajando até ao Reino dos Espíritos, conduzida por um dragão, Mina vê que o Deus do Mar está preso num sono encantado e que todos - ali e à superfície - correm perigo. É então que a nossa protagonista decide partir numa missão para acordar o Deus do Mar e quebrar a maldição. Mas um humano não pode viver durante muito tempo no Reino dos Espíritos, e os perigos estão apenas a começar..."

 

 

E que tal uma distopia YA com umas pinceladas poéticas? Em Intocável, de Tahereh Mafi, "o mundo está em colapso. As doenças dizimam a população, a comida escasseia, os pássaros não voam e as nuvens têm a cor errada. E, com apenas 17 anos, a Juliette está presa por homicídio. Na verdade, ela tem um poder incrível que mais se assemelha a uma maldição… O seu toque pode matar.

Perante a eclosão de uma guerra, o Restabelecimento vê nesse poder letal um dom. A Juliette não é apenas uma alma atormentada dentro de um corpo venenoso, mas uma arma imprescindível para a manutenção da ordem.

Só que esta extraordinária rapariga já escolheu o seu próprio caminho. Após uma vida sem liberdade, ela encontra por fim a força necessária para lutar e reagir - e tentar construir um futuro com o amor da sua vida, um rapaz que ela julgara ter perdido para sempre. Conseguirá a Juliette sair vitoriosa?

Um livro imperdível para os fãs das sagas Crepúsculo e Jogos da Fome."

 

 

E, como último YA a ser mencionado, recomendo-vos A Maldição de Rosas, de Diana Pinguicha, uma autora portuguesa!

"Uma futura rainha não se deveria apaixonar por uma mulher.
Mas o verdadeiro amor não conhece regras.

Em 1288, a fome e a peste estão a devastar o reino de Portugal. com apenas 17 anos, a princesa Isabel de Aragão quer salvar o seu povo, mas também ela está à beira da morte: vítima de uma terrível maldição, tudo o que a futura rainha tenta comer transforma-se em flores.

Às escondidas do seu noivo controlador, o rei D. Dinis, Isabel descobre a existência de uma Moura Encantada que concede desejos. Aprisionada há mais de cem anos numa pedra, ela pode ser a salvação de Isabel - e talvez até do próprio reino. em troca, tudo o que Fatyan, a Moura, lhe pede é um beijo que coloque de uma vez fim à sua penitência.

Com apenas um beijo, Fatyan é libertada. e com apenas um beijo, o amor acontece.

Neste romance de estreia arrebatador que apaixonou os norte-americanos, a autora portuguesa Diana Pinguicha oferece-nos um retelling apaixonante da lenda do milagre das rosas, que eternizou Isabel de Aragão como a Rainha Santa Isabel. Uma história única de mistério e magia, e a escolha, quase sempre impossível, entre o amor e o cumprimento do dever."

 

 

Para os adultos com almas românticas incuráveis, aconselho-vos os livros de Talia Hibbert, principalmente o mais recente a ser publicado em Portugal. Em Percebe a Dica, Dani Brown, "Danika Brown sabe muito bem o que quer: sucesso profissional, reconhecimento académico e, vá lá, uma ocasional aventura para... libertar a tensão da carreira. Mas romance? Nem por isso. Já teve o suficiente. Os parceiros, sejam de que género forem, são apenas uma distração, na melhor das hipóteses, ou uma chatice, na pior. Então, Dani pede ao Universo um amigo colorido perfeito: alguém com quem se possa divertir, sem complicações ou sentimentos envolvidos.

Quando o segurança Zafir Ansari a salva durante um simulacro de incêndio no local de trabalho, o sinal parece claro: a estudante de doutoramento Dani e o ex-jogador de râguebi Zaf estão destinados a dormir juntos. Mas apenas isso. Porém, antes que Dani tenha sequer tempo de processar o que está a acontecer, o vídeo do salvamento torna-se viral. De repente, metade da Internet está louca com o casal sensação. Zaf, a quem aquela publicidade dá jeito nas ações de caridade para com crianças, pede a Dani que entre no jogo. Afinal, quem poderia recusar mentir para ajudar crianças?

Dani planeia, então, fingir em público o relacionamento com Zaf, seduzindo-o em privado. Ele, por sua vez, um resmungão que secretamente é um romântico, ameaça derrubar o realismo insensível de Dani.
De repente, a simples voltinha que Dani esperava dar com Zaf torna-se bem mais complexa. Será o Universo a dar-lhe uma dica?

Percebe a Dica, Dani Brown é o segundo livro da série As Irmãs Brown. Um equilíbrio perfeito de doçura e tempero em que esta irmã terá de perceber que comprometer-se com alguém não significa desistir dos seus próprios sonhos. Terno, alegre e sexy, este romance irá certamente agarrar os leitores."

 

 

Se quiserem mais uma leitura amorosa e leve, eis A Ciência do Amor, de Ali Hazelwood! "Para a neurocientista Bee, o amor é apenas um incidente neurofisiológico irremediavelmente instável e o verdadeiro inimigo das relações humanas cujos fundamentos neurológicos explora no dia a dia. Enquanto mulher a trabalhar na ciência, Bee é uma espécie em vias de extinção num mundo dominado por homens e, por isso, vive de acordo com um código muito simples: o que faria Marie Curie?

Se lhe fosse oferecido o cargo de liderança num projeto de neuroengenharia, Marie aceitaria sem hesitar. Claro! Mas a mãe da física moderna nunca teve de coliderar com Levi Ward, o arqui-inimigo académico de longa data de Bee que transforma o seu sonho num pesadelo de projeto. Mas quando Bee se vê numa situação romântica completamente irracional e precisa de pôr em risco o seu coração, a única pergunta que realmente importa é: o que fará Bee Königswasser?

Bee vai ter de escolher entre fazer o que deve ser feito, ou o que o seu coração manda."

 

 

E que tal um bom livro de Ficção Científica? Alvorada Vermelha, de Pierce Brown, "passa-se numa altura em que a humanidade começou a colonizar outros planetas, como Marte. Darrow é um jovem de 19 anos que pertence à casta mais baixa da Sociedade, os Vermelhos, uma comunidade que vive e trabalha no subsolo marciano com a missão de preparar a superfície do planeta para que futuras gerações de humanos possam lá viver.

No entanto, em breve Darrow irá descobrir que ele e os seus companheiros foram enganados pelas castas superiores. Inspirado pelo desejo de justiça, Darrow irá sacrificar tudo para se infiltrar na casta dos Dourados… e aniquilá-los!

Vingança, guerra e luta pelo poder num romance de estreia trepidante que nos prende de imediato pelo ritmo e originalidade do trama."

 

 

E, por fim, um clássico que irá preparar-vos para o outono. Em Jane Eyre, de Charlotte Brontë, "Jane Eyre, pobre e órfã, cresceu em casa da sua tia, onde a solidão e a crueldade imperavam, e depois numa escola de caridade com um regime severo. Esta infância fortaleceu, no entanto, o seu carácter independente, que se revela crucial ao ocupar o lugar de preceptora em Thornfield Hall. Mas, quando se apaixona por Mr. Rochester, o seu patrão, um homem de grande ironia e algum cinismo, a descoberta de um dos seus segredos força-a a uma opção. Deverá ficar com ele e viver com as consequências, ou seguir as suas convicções, mesmo que para tal tenha de abandonar o homem que ama? Publicado em 1847, Jane Eyre chocou inúmeros leitores da Inglaterra vitoriana com a apaixonada e intensa busca de uma mulher pela igualdade e a liberdade."

 

 

O que acharam destas recomendações e sugestões?

 

Daniela S..png

A minha lista de leituras como personagem de gilmo


 

Gilmore Girls é uma série norte-americana de 2000 sobre Lorelai Gilmore e a sua filha Rory, que vivem em Stars Hollow, Connecticut, uma pequena cidade fictícia repleta de personagens peculiares. Através de uma comédia com pinceladas de drama, a série aborda temas como a família, o amor, a amizade e até questões de classes sociais, havendo contraste entre as protagonistas e os pais de Lorelai, por exemplo, que são muito ricos.

 

Pôster Gilmore Girls - Temporada 1 - Pôster 18 no 163 - AdoroCinema

 

Mas porque estou a falar desta série agora? Ainda por cima, não a tenho visto ultimamente, apesar de gostar muito dela. Bem, um dia destes, vi uma publicação sobre os livros que uma personagem da série leu e comecei a pensar: "se eu fosse uma personagem desta série, como iriam as pessoas elaborar a minha lista de leituras?". Há mesmo muitos artigos sobre os livros lidos nesta série, ou até mesmo livros que as pessoas acham que as personagens gostariam de ler.

 

The Rory Gilmore Reading List: How Novel | Book RiotRory Gilmore é a grande leitora da série.

 

Pensei que, desta vez, poderia, então, formar a minha própria lista. Se eu fosse uma personagem desta série, gostaria que destacassem os seguintes títulos:

 

A Fórmula do Amor, de Helen Hoang GG.png

 

Sinopse: Será que o amor tem alguma lógica?
Para Stella a lógica é a única constante do universo. Inteligente e bem-sucedida, a jovem cria algoritmos para prever as compras dos consumidores - um emprego muito bem pago mas que não a ajuda a perceber os homens. Para piorar, Stella tem síndrome de Asperger e é-lhe mais fácil analisar números complexos do que iniciar um simples relacionamento amoroso. Perante a pressão da mãe para começar uma família, a jovem elabora um plano pouco convencional: CONTRATAR UM ACOMPANHANTE PARA A ENSINAR A SER A NAMORADA PERFEITA.

Michael Phan usa o charme e a aparência para conseguir algum dinheiro extra que lhe permita pagar as contas que se acumulam. E é com profissionalismo que o acompanhante de luxo aceita ajudar Stella em todos os pontos do seu detalhado plano de trabalho, DOS PRELIMINARES ÀS SITUAÇÕES MAIS ÍNTIMAS.

Mas quanto mais tempo passam juntos, mais Michael fica encantado com a mente brilhante de Stella. E ela, pela primeira vez, sente-se impelida a sair da sua zona de conforto e a descobrir uma nova constante do universo: O AMOR.

Podem ler a minha opinião sobre este livro aqui.

Porquê: Leitura rápida, fluida e viciante que derrete o coração de qualquer leitor.

 

a hipótese do amor, de ali hazelwood.png

 

Sinopse: Quando um relacionamento falso entre cientistas encontra a irresistível força da atração, as teorias de uma mulher sobre o amor, cuidadosamente calculadas, são postas à prova.

Olive Smith, uma estudante de doutoramento em Biologia, não acredita em namoros duradouros. Após terminar o relacionamento com Jeremy, percebe que a sua melhor amiga, Anh, gosta dele e decide juntá-los. Para a convencer de que não se importa e de que está feliz e a namorar, Olive precisa de o provar, mas, pressionada, entra em pânico e resolve beijar o primeiro homem que vê: Adam Carlsen, um jovem professor de outro departamento. Olive acaba por ficar chocada ao perceber que este tirano do laboratório da Universidade de Stanford, conhecido por deixar os estudantes em lágrimas, aceita manter a farsa e fingir que é, realmente, seu namorado.

Quando uma conferência científica corre mal e ameaça a carreira de Olive, Adam surpreende-a de várias formas... e uma pequena possibilidade científica, o que era apenas uma hipótese sobre o amor, transforma-se então numa experiência inesperada.

Uma história maravilhosa imersa num ambiente académico. Um tubo de ensaio para a vida.

Porquê: Uma leitura divertida com uma protagonista cativante. Um bom exemplo de um romance com as tropes sunshine girl + grumpy guy e fake dating.

 

Amari e os irmãos da noite, de b. b. alston.png

 

Sinopse: Amari Peters nunca deixou de acreditar que Quinton, o seu irmão desaparecido está vivo. Nem mesmo quando a polícia lhe disse o contrário, ou quando teve de enfrentar todos os que lhe diziam que ele tinha partido para sempre.

Quando Amari encontra uma pasta no armário do quarto do irmão, contendo uma nomeação para o programa de verão na Agência dos Assuntos Sobrenaturais, ela tem a certeza de que aquela organização secreta é a chave para localizar Quinton.

Amari está determinada a competir por um lugar, mesmo que tenha de enfrentar outras crianças que, ao contrário dela, sabem tudo sobre magia, fadas, alienígenas e criaturas sobrenaturais desde que nasceram. Enfrentando as suas próprias dúvidas, os seus colegas que a olham como uma inimiga e um mágico que a persegue, Amari nunca se sentiu tão sozinha. Mas ela sabe que se não resistir e passar nas provas de seleção nunca descobrirá o que realmente aconteceu com Quinton.

Best-seller do New York TimesAmari e os Irmãos da Noite é uma aventura empolgante cheia de magia e imaginação. Embarca nesta aventura com Amari, a heroína que todos desejamos conhecer.

Porquê: Um livro cheio de magia e que deixará qualquer jovem sedento por mais livros fabulosos.

 

ana dos cabelos ruivos, de lucy maud montgomery GG

 

Sinopse: Marilla e Matthew decidem adotar um menino para os ajudar nas tarefas da quinta, mas, ao invés, é-lhes confiada uma menina ruiva, de 11 anos: Ana. Assim, os pais - que apesar de simpáticos são algo austeros - veem-se confrontados com a natureza expansiva, a curiosidade, a imaginação peculiar e a conversa ágil da menina, que a pouco e pouco vai vencendo a relutância com que é recebida na sua nova casa. Ana e os pais adotivos são como que dois mundos diferentes, cuja convivência resulta em momentos hilariantes! O espírito combativo e questionador de Ana logo atrai o interesse da população local - além de todo o tipo de problemas…

Publicado pela primeira vez em 1908, Ana dos Cabelos Ruivos veicula valores fundamentais, como a ética, a solidariedade, a honestidade, a importância do trabalho e da amizade.

Porquê: Um livro que defende o poder magnífico e estrondoso da imaginação e que apela a que sejamos nós mesmos.

 

Escândalo com o marquês, de tessa dare GG.png

 

Sinopse: Tudo o que eles querem é evitar um escândalo.

Numa noite de outono, Charlotte Highwood encontra-se na biblioteca da família Parkhurst com Piers Brandon, o Marquês de Granville, quando ambos presenciam um tórrido encontro. Está escuro e nenhum deles é capaz de identificar os amantes. Mas mais alguém na mansão testemunha o acontecimento, e começam a correr rumores de que foi Charlotte, que tem fama de se envolver em escândalos, uma das figuras implicadas.

Um plano parece ser a solução.

Para que Charlotte não seja associada a um novo escândalo, nem Piers forçado a revelar o verdadeiro motivo por que se encontrava na biblioteca, ele decide confessar que estava a fazer-lhe uma proposta de casamento. Charlotte considera tudo um absurdo e resolve-se a descobrir a identidade dos verdadeiros amantes para provar a sua inocência. Põe então em prática um plano para desvendar o mistério.

Mas a aproximação de ambos pode deitar tudo a perder.

O plano aproxima Charlotte de Piers, que prova ser um homem cheio de segredos, mas também de encantos, a que é difícil resistir. Charlotte vê-se, então, num impasse. Deverá ela arriscar tudo para provar a sua inocência? Ou render-se a um homem que se revela incapaz de amar?

Porquê: Foi o meu primeiro romance de época e deixou-me rendida a este tipo de livros. Uma leitura rápida com um pouco de mistério e muito amor e paixão.

 

I'll Be the One GG.png

 

Sinopse: A protagonista é Skye Shin, uma rapariga coreano-americana bissexual e gorda que quer fazer parte de um grupo de K-Pop e, por isso, decide participar num concurso de K-Pop. Ao longo do concurso, Skye irá enfrentar muitos preconceitos relativamente ao seu corpo, que em nada corresponde aos padrões de beleza da indústria de música coreana, mas Skye não desiste. Nem tudo é mau no concurso, pois é lá que conhece amigas fantásticas e um rapaz incrível, Henry Cho. Conseguirá ela ganhar o concurso, concretizar os seus sonhos e não ceder à pressão dos padrões de beleza tóxicos da sociedade?

Porquê: Um livro sensacional sobre a gordofobia e a importância de lutarmos pelos nossos sonhos independentemente das opiniões alheias.

 

THG GG.png

 

Sinopse: Num futuro pós-apocalíptico, surge das cinzas do que foi a América do Norte Panem, uma nova nação governada por um regime totalitário que a partir da megalópole, Capitol, governa os doze Distritos com mão de ferro. Todos os Distritos estão obrigados a enviar anualmente dois adolescentes para participar nos Jogos da Fome - um espectáculo sangrento de combates mortais cujo lema é «matar ou morrer». No final, apenas um destes jovens escapará com vida… Katniss Everdeen é uma adolescente de dezasseis anos que se oferece para substituir a irmã mais nova nos Jogos, um acto de extrema coragem… Conseguirá Katniss conservar a sua vida e a sua humanidade? Um enredo surpreendente e personagens inesquecíveis elevam este romance de estreia da trilogia Os Jogos da Fome às mais altas esferas da ficção científica.

Porquê: O primeiro de uma trilogia distópica revolucionária com fortes críticas sociais, acabando com uma mensagem de esperança.

 

this poison heart, de kalynn bayron.png

 

Sinopse: Desde que ela se lembra, Briseis tem poderes sobre plantas. Flores florescem sob os seus passos e folhas viram-se para ela como se ela fosse o sol. É um poder que ela e as suas mães adotivas têm tentado esconder ao longo da vida dela. Entretanto, Briseis recebe uma casa como herança da sua mãe biológica. Finalmente, ela tem espaço e privacidade para testar os seus poderes pela primeira vez. 

Mas à medida que Briseis começa a dar vida ao jardim da casa, ela descobre que também herdou gerações de segredos. Um altar escondido a uma deusa obscura, uma linhagem de bruxas que vem de tempos antigos e um jardim escondido que tem as plantas venenosas mais mortais do planeta. Os antepassados dela que há muito tempo partiram não vão deixá-la descansar até ela aceitar o seu lugar como guardadora de um poder terrível que está no coração do Jardim do Veneno.

Porquê: Um livro de Fantasia Contemporânea que irá deixar os amantes de mitologia grega de boca aberta.

The Ones we're meant to find, de joan he.png

 

Sinopse: Duas irmãs, separadas pelo oceano, tentam reencontrar-se a todo o custo.

Cee acordou numa ilha abandonada há três anos e não sabe como lá chegou. Agora com 18 anos, ela vive numa cabana com um android e uma única memória: ela tem uma irmã e ela deve escapar para encontrá-la.

Na segurança da eco-city que flutua acima da Terra, agora dizimada por desastres naturais, Kasey, de 16 anos, faz o luto por Cee, que deve estar morta. Ela também quer escapar: a eco-city deveria ser um santuário para as pessoas que querem salvar o planeta, mas os seus habitantes são capazes de tudo para terem um refúgio, até mentir. Estará Kasey pronta para usar a tecnologia para ajudar a Terra, apesar de ter falhado a sua irmã?

Cee e Kasey pensam que se conhecem bem e que o seu mundo é verdadeiro. Ambas estão erradas.

 
Porquê: Um livro distópico que alerta para as questões climáticas e com uma relação de irmãs complexa e fascinante.
 
 
Chego, assim, ao fim desta lista de livros que a minha personagem em Gilmore Girls iria ler. O que acharam desta publicação?
 
 
 
 

Se gostas de A, experimenta B.png

 

Para a segunda publicação da rubrica "Se gostas de A, experimenta B", decidi basear as minhas recomendações literárias no novo álbum da Taylor Swift, Midnights!

 

A maior parte das recomendações baseia-se em apenas alguns versos de cada canção, pois, por vezes, a canção toda não tem muito que ver com o livro. Por isso, nas imagens, irei deixar os versos que correspondem à sugestão!

 

 

Primeiro, temos a canção "Lavender Haze". Tendo em conta os versos que escolhi, sugiro I'll Be the One, de Lyla Lee! É um romance contemporâneo YA sobre uma rapariga coreano-americana, gorda e bissexual que participa numa competição de kpop. O livro aborda vários temas, como a gordofobia, a sexualidade e a indústria do kpop.

Skye Shin, uma jovem coreano-americana gorda e bissexual que participa num concurso televisivo de K-Pop, querendo quebrar as regras de que raparigas gordas não podem fazer parte de grupos de K-Pop. Depois de ter sucesso nas primeiras provas, Skye passa por imensos treinos, atuações chocantes e pelo drama típico de um reality show. No entanto, ela não contava com os padrões de beleza extremamente gordofóbicos da indústria musical coreana, a fama, o escrutínio e as borboletas na barriga causadas por Henry Cho, que também é um participante do concurso. Apesar de tudo, Skye ainda quer ser a primeira cantora plus-size de K-Pop sem perder a competição e a si mesma.

 

1 Lavender Haze.png

 

 

Depois, temos "Maroon". Associei alguns versos desta canção a um livro que foi lançado este ano em Portugal, Sete Dias em Junho, de Tia Williams. É um romance contemporâneo adulto com uma escrita cativante e personagens complexas. Fala sobre o racismo no mundo literário, o amor na juventude e doenças crónicas e é um romance focado em segundas oportunidades.

"Sete dias para se apaixonarem, quinze anos para esquecerem e sete dias para recuperarem tudo de novo...

Quando Eva Mercy e Shane Hall se cruzam num evento literário em Nova Iorque, a faísca entre os dois é inegável, deixando toda a comunidade de autores negros em polvorosa. À primeira vista, Eva e Shane nada têm em comum. Ela é uma famosa autora de fantasia erótica que vive com a filha de 12 anos. Ele é um enigmático autor de ficção literária que se esquiva às luzes da ribalta.

O que ninguém sabe é que, quinze anos antes, quando eram adolescentes, Eva e Shane passaram uma intensa semana juntos, sete dias que lhes mudaram a vida para sempre. Agora, além de não conseguirem negar a química que ainda os une, começam a ter dificuldade em continuar a esconder um passado partilhado que influenciou a escrita de ambos.

Durante uma quente semana de Junho, Eva e Shane reaproximam-se, mas ela não tem a certeza de poder confiar no homem que lhe partiu o coração e só quer que ele se vá embora rapidamente, para conseguir recuperar o equilíbrio da sua vida. Mas antes que Shane volte a desaparecer, Eva precisa que ele lhe responda a algumas das perguntas que ficaram tantos anos sem resposta."

 

2 Maroon.png

 

Para "Anti-Hero", uma das grandes canções deste novo álbum da cantora americana, escolhi Eliza e Os Seus Monstros, de Francesca Zappia. É um romance contemporâneo YA que tem como protagonista Eliza, uma artista de webcomics que é conhecida por ter criado Monstrous Sea. Para manter a sua verdadeira identidade em segredo, ela é LadyConstellation na internet. Embora seja muito acarinhada pelos fãs, na vida real, Eliza é uma jovem solitária e invisível. Apenas tem dois amigos online, prefere não falar sobre a escola e quer muito começar a vida universitária. Contudo, depois de, na escola, ter conhecido um grande fã da sua arte, Eliza passa por momentos turbulentos e confusos, passando a questionar imenso sobre a sua vida dupla. 

Será que ela conseguirá manter duas partes de si mesma separadas por muito mais tempo?
 
 
Como podem ler na minha opinião, é uma história que "[...] aborda assuntos profundos e complicados, como a depressão e a ansiedade, que não são explorados de forma leviana. Na realidade, principalmente nos últimos capítulos, há um grande foco na saúde mental, sendo que eles funcionam como uma chamada de atenção e um momento de sensibilização".
 
 

3 Anti-Hero.png

 

De seguida, temos "Snow on the Beach", que conta com a voz de Lana del Rey. Associei alguns dos seus versos a Romance de Verão, de Emily Henry, uma das minhas leituras favoritas deste ano.

"Dois escritores. Um prazo. Uma história à espera de ser contada.

January é uma escritora romântica e uma otimista por natureza. Augustus é um escritor literário indiferente ao amor e frio por opção. Mas January e Gus têm em comum mais do que pensam. Ambos estão: Falidos. Paralisados por bloqueios criativos. Obrigados a escrever bestsellers antes que o verão acabe. A morar ao lado um do outro.

O resultado? Uma aposta para trocar de género literário e ver quem é publicado primeiro.

Durante o verão, Augustus vai escrever uma história feliz, enquanto January vai escrever o próximo Grande Romance Americano.
O risco? Ao contarem as histórias um do outro, as suas vidas poderão ficar viradas do avesso. Mas ela vai levá-lo em visitas de pesquisa dignas de um filme de Hollywood, e ele vai detestar. E ele vai apresentá-la a sobreviventes de um culto mortífero no meio do nada (obviamente) e ela vai ficar indiferente. Certo? Ambos terminarão os seus livros e ninguém se apaixonará. A sério. Mesmo a sério. É isso que vai acontecer."

 

4 Snow on the Beach.png

 

Para quem gosta de "You're On Your Own, Kid", sugiro XOXO, de Axie Oh. Este romance contemporâneo YA sobre música e o amor na adolescência foi a minha primeira leitura de 2022 e gostei muito de o ler. A protagonista sente-se só quando passa por dificuldades na sua carreira musical e acho que há versos nesta canção que se encaixam bem nesta história.

"Jenny não se tornou uma violoncelista premiada e classicamente treinada sem escolher prática em detrimento de diversão.... Até à noite em que conhece Jaewoo. Misterioso, giro e apenas um pouco atormentado, Jaewoo é exatamente o tipo de distração que Jenny normalmente evitaria. Ainda assim, acaba por passar uma noite a passear por Los Angeles com Jaewoo antes de ele regressar à Coreia do Sul.

Com Jaewoo à distância de um oceano, não vale a pena sonhar com o que poderia ter sido. Mas quando Jenny e a mãe vão para a Coreia para tomar conta da sua avó doente, quem será que ela vê na academia de artes de elite onde foi aceite? Jaewoo.

No entanto, ela imediatamente percebe que ele não é apenas um estudante. Afinal, Jaewoo é um membro de um dos maiores grupos de kpop do mundo. Tal como muitos grupos, Jaewoo está estritamente proibido de namorar com alguém.

Como a relação pode não só colocar em causa o seu lugar na sua escola de música de sonho, mas também poderá prejudicar Jaewoo, Jenny tem de decidir o quão disposta ela está em arriscar pelo amor."

 

5 You're On Your Own, Kid.png

 

Para o "Midnight Rain", escolhi The Nature of Witches, de Rachel Griffin. Tendo em conta a complexidade dos poderes da protagonista, ela acha que não deve estar envolvida com ninguém e acaba por tentar manter-se afastada de um rapaz. Mostra uma faceta mais antipática para não magoar quem ama.

 

"Neste romance de Fantasia YA, durante séculos, as bruxas preservaram o clima, mas agora o seu controlo está a falhar à medida que a atmosfera torna-se mais errática e as tempestades mais destrutivas. A esperança está na Clara, uma Everwitch cuja magia está ligada a cada estação.

No outono, Clara não quer saber do seu poder. É feroz e volátil e o preço da sua magia - perder os que ela ama - é demasiado alto apesar de ser necessário controlar o tempo cada vez mais perigoso.

No inverno, o mundo está à beira do desastre, enfrentando incêndios e tempestades. Clara aceita que ela é a única que poderá fazer a diferença.

Na primavera, ela apaixona-se por Sang, o bruxo que a treina. À medida que a sua magia cresce, os seus sentimentos também, até ela ficar apavorada ao pensar que Sang poderá ser a próxima pessoa que ela irá perder.

No verão, Clara deve escolher entre o seu poder e a sua felicidade, o seu dever e as pessoas que ela ama... antes que ela perca Sang e a sua magia e deixe o mundo num caos."

 

6 Midnight Rain.png

 

Estes versos de "Question...?" são perfeitos para descrever Pessoas Normais, de Sally Rooney. É um livro com opiniões mistas. Muitos leitores não gostam da falta de comunicação entre os protagonistas, mas acho que é isso que torna este livro tão interessante e realista.

"Connell e Marianne cresceram na mesma pequena cidade da Irlanda, mas as semelhanças acabam aqui. Na escola, Connell é popular e bem-visto por todos, enquanto Marianne é uma solitária que aprendeu com dolorosas experiências a manter-se à margem dos colegas. Quando têm uma animada conversa na cozinha de Marianne — difícil, mas eletrizante —, as suas vidas começam a mudar.

Pessoas Normais é uma história de fascínio, amizade e amor mútuos, que acompanha a vida de um casal que tenta separar-se mas que acaba por entender que não o consegue fazer. Mostra-nos como é complicado mudar o que somos. E, com uma sensibilidade espantosa, revela-nos o modo como aprendemos sobre sexo e poder, desejo de magoar e ser magoado, de amar e ser amado."

 

7 Question....png

 

Há uma personagem que representa bem certos versos de "Vigilante Shit". Estou a falar de Chiamaka Adebayo, uma das personagens principais de Ás de Espadas, de Faridah Àbíké-Íyímídé. Para mim, é a estrela deste thriller YA. Apesar de todos os obstáculos e enganos realizados por aqueles que deveriam ser amigos dela, ela consegue estar acima de todos e, mesmo com toda a dor que sente, não desiste dos seus objetivos.

"Quando dois alunos da elitista escola privada Niveus, Devon Richards e Chiamaka Adebayo, são selecionados para fazer parte dos delegados de turma, parece que o seu ano está a começar da melhor maneira. Afinal, não só fica ótimo no currículo para a faculdade, como os coloca oficialmente na corrida para orador de final de ano.
Porém, logo após o anúncio ser feito, alguém intitulado Ases começa a enviar mensagens de texto anónimas para revelar segredos sobre os dois que viram as suas vidas de cabeça para baixo e ameaçam os seus futuros cuidadosamente planeados.
O Ases não dá sinais de querer parar, e o que parecia uma brincadeira doentia, rapidamente se transforma num jogo perigoso, com todas as cartas contra eles. Serão Devon e Chiamaka capazes de pará-lo antes que as coisas se tornem incrivelmente mortais?

O primeiro livro de Faridah Àbíké-Íyímídé é da mais pura atualidade: está repleto de camadas, de sexualidade, de homofobia, de racismo institucionalizado, de ódio, de supremacias, porém também de coragem, de amor pelas pessoas, pelas causas. Ás de Espadas é um trunfo no jogo das nossas mentalidades."

 

8 Vigilante Shit.png

 

"Bejeweled" é a próxima canção deste álbum. Por acaso, foi complicado arranjar um livro que conjugasse bem com a sua mensagem, mas escolhi Fat Chance, Charlie Vega, pois a protagonista, no meio de tanta gordofobia e piadas de mau gosto sobre o seu corpo gordo, consegue encontrar o seu caminho e aceitar o brilho que possui.

 

9 Bejeweled.png

 

Para "Labyrinth", selecionei uma das grandes novidades do mês de outubro. Lendários, de Tracy Deonn, é um retrato poderoso e forte sobre o luto. A protagonista sente-se perdida, só e revoltada. Os versos que escolhi desta canção parecem-me perfeitos para combinar com este livro.

 

"«Quando as sombras se erguerem, a luz ascenderá. Quando o sangue for derramado, ao Chamamento do sangue responderei. Pela Távola do Rei, pelo poder da Ordem, pelos nossos Juramentos eternos. A Linhagem é Lei.»

Depois de perder a mãe, tudo o que Bree Matthews quer é fugir das lembranças da família e da infância. Decide então entrar num programa da Universidade da Carolina do Norte para estudantes de excelência. Um novo começo, distante da pessoa que era antes de a sua vida desmoronar.

Tudo parece perfeito até que, na primeira noite na residência académica, Bree testemunha o ataque de um demónio que se alimenta de energias humanas, um susto que a conduzirá diretamente aos Lendários: uma sociedade secreta composta por estudantes que se dedicam a caçar estas criaturas e a proteger a humanidade.

Aos poucos, entre memórias enevoadas e a sensação de um ancestral despertar mágico em si, percebe que há mais a descobrir sobre a morte da mãe; e que a resposta pode estar no grupo secreto em que terá de se infiltrar...

Para a ajudar, recruta Nick, um Lendário autoexilado com o seu próprio rancor contra o grupo. Juntos, avançam até aos segredos mais profundos da sociedade... e aos braços um do outro.

Quando os Lendários revelam ser os descendentes dos cavaleiros do rei Artur e uma guerra mágica parece iminente, Bree tem de decidir até onde irá pela verdade. Deve utilizar a sua magia para os destruir, ou juntar-se a eles na luta?

Todas as lendas têm um fim."

O livro está quase a chegar às livrarias portuguesas. Vai ser lançado a 27 de outubro.

 

10 Labyrinth.png

 

Quanto ao "Karma", associei-o a uma outra grande leitura minha deste ano. Viúva de Ferro, de Xiran Jay Zhao, é um livro de ficção científica YA que critica o patriarcado por maltratar as raparigas e as mulheres e enaltecer apenas os homens. A protagonista é movida pela sua sede de vingança e vontade de praticar algum tipo de justiça perante a violência contra as mulheres.

"As fronteiras de Huaxia são defendidas por máquinas de guerra gigantescas movidas pela energia vital de um piloto e da sua concubina. Os combates são violentos e, se os homens sobrevivem, as mulheres são quase sempre sacrificadas. Apesar de saber o futuro trágico que a espera, Zetian alista-se no exército com apenas um objetivo: a vingança.

Graças à sua força psíquica excecional, Zetian sai vitoriosa do confronto e torna-se na Viúva de Ferro, juntando-se à elite de pilotos e fazendo par com Li Shimin, o piloto mais perigoso e controverso de Huaxia.
Agora que sabe do que é capaz, Zetian vai utilizar todas as armas para permanecer viva e lutar contra o sistema patriarcal que governa a sociedade e que despreza a vida das mulheres..."

 

11 Karma.png

 

"Sweet Nothing" tem apenas um pequeno conjunto de versos que combina com The Ones We're Meant to Find, de Joan He. É um romance de Ficção Científica YA com uma forte mensagem sobre as alterações climáticas, tendo ainda como grande foco a relação entre duas irmãs.

 "Duas irmãs, separadas pelo oceano, tentam reencontrar-se a todo o custo.
 
Cee acordou numa ilha abandonada há três anos e não sabe como lá chegou. Agora com 18 anos, ela vive numa cabana com um android e uma única memória: ela tem uma irmã e ela deve escapar para encontrá-la.
 
Na segurança da eco-city que flutua acima da Terra, agora dizimada por desastres naturais, Kasey, de 16 anos, faz o luto por Cee, que deve estar morta. Ela também quer escapar: a eco-city deveria ser um santuário para as pessoas que querem salvar o planeta, mas os seus habitantes são capazes de tudo para terem um refúgio, até mentir. Estará Kasey pronta para usar a tecnologia para ajudar a Terra, apesar de ter falhado a sua irmã?
 
Cee e Kasey pensam que se conhecem bem e que o seu mundo é verdadeiro. Ambas estão erradas."
 
Podem ler a minha opinião sobre este livro aqui.
 

 

12 Sweet Nothing.png

 

"Mastermind" é a última canção de Midnights. Ao ouvir certos versos, lembrei-me de I Believe in a Thing Called Love, de Maurene Goo. Neste romance contemporâneo YA, a personagem principal usa as lições amorosas que retém de séries coreanas para conseguir conquistar a sua paixoneta. Portanto, penso que conjuga bem com muitos dos versos desta canção.

Podem ler a minha opinião aqui.

 

13 Mastermind.png

 

Para terminar, decidi "pegar" numa canção da edição "3 am" deste álbum. Confesso que não gostei muito das sete canções extra, a não ser mesmo "Bigger Than The Whole Sky". Pensei logo numa das novidades portuguesas de novembro: Daqui Fala o Sam, de Dustin Thao.

"O livro que está a comover milhares de leitores.


Julie Clarke tem dezassete anos e muitos sonhos para concretizar ao lado do Sam, o seu namorado. Mas a vida dela muda drasticamente quando o Sam morre num acidente de carro. Tudo, mesmo tudo, perde o sentido. A dor que a Julie sente é tão grande que resolve desfazer-se das coisas do namorado e enterrar bem fundo as memórias partilhadas. Apesar disso, decide que tem de ouvir a sua voz uma última vez e liga para o telemóvel dele, para ouvir a mensagem da caixa de voicemail. E o Sam atende do outro lado.

A chamada é curta, mas ouvir a voz do Sam faz a Julie apaixonar-se por ele como se fosse a primeira vez. E a cada chamada, nos dias que se seguem, torna-se mais e mais di­fícil deixá-lo ir. A Julie vê de perto o sofrimento da família do Sam e pensa contar-lhes, mas isso pode cortar a ligação entre os dois… para sempre.

O que significa ter mesmo de dizer adeus? Como podemos seguir em frente quando isso implica pôr em risco o que mais amamos?"

Podem ler a minha opinião aqui.

 

14 Bigger Than The Whole Sky.png

 

 

 

E é assim que termino esta lista de recomendações baseada em Midnights, o novo álbum de Taylor Swift. O que acham destas sugestões? E do álbum?

 

 

Se gostas de A, experimenta B.png

 

Decidi dar início a um novo conjunto de publicações no meu blogue. Terá um nome simples: "Se gostas de A, experimenta B". Qual é o objetivo? Se conhecem o livro/filme/série A, irei aconselhar-vos o livro/filme/série B. Ou, então, vice-versa. Se gostarem de B, recomendo o A. Será, portanto, uma rubrica de sugestões literárias, cinematográficas e televisivas!

 

Esta primeira publicação terá como ponto de partida três livros. Irei recomendar, a partir deles, três kdramas, isto é, séries televisivas coreanas. Se conhecerem os kdramas, mas não os livros, acontece o inverso. A partir dos kdramas, estarei a recomendar-vos os livros.

 

Vou começar pelo Romance de Verão, de Emily Henry.

Neste romance contemporâneo adulto, "January é uma escritora romântica e uma otimista por natureza. Augustus é um escritor literário indiferente ao amor e frio por opção. Mas January e Gus têm em comum mais do que pensam. Ambos estão: Falidos. Paralisados por bloqueios criativos. Obrigados a escrever bestsellers antes que o verão acabe. A morar ao lado um do outro.

O resultado? Uma aposta para trocar de género literário e ver quem é publicado primeiro.

Durante o verão, Augustus vai escrever uma história feliz, enquanto January vai escrever o próximo Grande Romance Americano.
O risco? Ao contarem as histórias um do outro, as suas vidas poderão ficar viradas do avesso. Mas ela vai levá-lo em visitas de pesquisa dignas de um filme de Hollywood, e ele vai detestar. E ele vai apresentá-la a sobreviventes de um culto mortífero no meio do nada (obviamente) e ela vai ficar indiferente. Certo? Ambos terminarão os seus livros e ninguém se apaixonará. A sério. Mesmo a sério. É isso que vai acontecer."

 

Eu adorei este livro. As personagens são, sem dúvida alguma, o seu grande ponto forte. A escrita da autora não fica nada atrás. Emily Henry é extremamente habilidosa e sabe criar personagens realistas incríveis.

Sei que muitas pessoas, tendo em conta a sinopse, estavam à espera de um livro com mais referências à vida de escritor. Por isso, irei sugerir-vos um kdrama sobre o mundo editorial coreano: Romance is a Bonus Book!

 

 

Tem 16 episódios e é sobre uma mulher que finge não ser licenciada para poder arranjar um emprego numa editora. Lá, trabalha um amigo mais novo dela, que é escritor e editor. Esta série é sensacional e é das melhores histórias que existem sobre a indústria editorial. Podem ler a minha opinião sobre este kdrama aqui.

 

Se gostas de A, experimenta B 1.png

 

 

A seguir, temos uma das minhas grandes leituras de 2021. Em Tokyo Ever After, de Emiko Jean, uma rapariga japonesa e americana normal, Izumi Tinaka, nunca sentiu como se realmente pertencesse a algum lugar, até porque não é fácil ser japonesa e americana na sua pequena cidade no norte de Califórnia, um lugar praticamente composto por pessoas brancas. Tem sido sempre ela e a sua mãe solteira contra o mundo. Mas, entretanto, Izumi descobre que o pai é o príncipe herdeiro do Japão, o que significa que ela também é uma princesa. De repente, Izumi vai até ao Japão e conhece o pai e um país que esteve sempre nos seus sonhos. No entanto, ser princesa não tem apenas a ver com vestidos e bailes. Há primos que conspiram, jornalistas ávidos, um guarda-costas carrancudo, mas bonito que poderá ser a sua alma-gémea e milhares de anos de tradições e costumes para aprender rapidamente. Izumi está entre dois mundos e versões de ela mesma. Em casa, nunca era suficientemente "americana". No Japão, ela deve provar que é suficientemente "japonesa". Irá Izumi cair sob o peso da coroa ou irá ela conseguir viver o seu conto de fadas?

Uma das partes mais interessantes deste livro é a relação entre a protagonista e um guarda-costas. É devido a esta característica do romance que recomendo The K2.

 

 

Nesta série cheia de ação e mistérios, e com a dose certa de romance, "um soldado fugitivo vê-se embrenhado em intrigas pessoais e políticas ao ser contratado como guarda-costas da família de um candidato à presidência". Ji Chang Wook, que desempenha o papel do guarda-costas, e Song Yun-Ah, a vilã, são as grandes estrelas desta história e fizeram-me adorar este kdrama.

 

Se gostas de A, experimenta B 2.png

 

 

Termino este primeiro "episódio" com Wicked Fox, o primeiro de uma duologia de Fantasia Urbana YA de Kat Cho.

Gu Miyoung, uma rapariga de 18 anos, tem um segredo: ela é uma gumiho, uma raposa com nove caudas que devora a energia de homens para poder sobreviver. Como são poucas as pessoas que acreditam nas velhas histórias atualmente e há muitos homens maus dos quais ninguém terá saudades, a moderna cidade de Seoul é o lugar perfeito para se esconder e caçar.

Mas depois de se alimentar numa lua cheia, Miyoung cruza-se com Jihoon, um rapaz humano que está a ser atacado por um goblin na floresta. Ela quebra as regras de sobrevivência para salvar o rapaz e acaba por perder a sua pérola de raposa, a sua alma de gumiho.

Jihoon sabe que Miyoung é mais do que uma rapariga bonita, pois viu as caudas dela na noite em que foi salvo por ela. A sua avó costumava contar-lhe histórias sobre gumihos e os seus poderes e o perigo que eram para os homens. Ele sente-se atraído por ela de qualquer forma.

Com forças mortíferas no fundo, Miyoung e Jihoon desenvolvem uma amizade ténue que acaba por ser algo mais. Mas quando um jovem shaman tenta reunir Miyoung à sua pérola, as consequências são desastrosas e reacendem uma contenda que existe há gerações.

Miyoung vê-se forçada a escolher entre a sua vida imortal e a vida de Jihoon.

Esta duologia é baseada em figuras da mitologia coreana. Como indiquei na minha opinião sobre este primeiro livro, Wicked Fox "lida com temas como a família, a confiança, a lealdade e a crença em nós próprios" e podem encontrar, ainda, "romance, ação, emoções fortes, quer negativas, quer positivas, e figuras míticas incríveis". Deste modo, recomendo-vos Goblin, também conhecido como Guardian: The Lonely and Great God.

 

 

Neste kdrama de Fantasia Contemporânea, Kim Shin, um general militar condecorado da Dinastia Goryeo, é acusado de traição e morto pelo jovem rei. Anos após a sua morte, ele é amaldiçoado pelo Todo-Poderoso para permanecer imortal para sempre, suportando a dor de ver os seus entes queridos morrerem como punição pelos soldados que matou para proteger o seu país. Ele torna-se um goblin imortal, ajudando as pessoas com os seus poderes e sendo um homem gentil, apesar do seu passado de luto. A única maneira de acabar com a sua imortalidade é encontrar a noiva do Goblin.

Com uma banda sonora incrível, um elenco de luxo e um enredo que conjuga na perfeição comédia com momentos mais dolorosos, este kdrama é, simplesmente, uma maravilha.

 

Se gostas de A, experimenta B 3.png

 

 

Termino, assim, a primeira publicação do "Se gostas de A, experimenta B"! Gostaram destas recomendações?