Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Biblioteca da Daniela

A Biblioteca da Daniela

Maio está a ser um mês cheio de lançamentos muito interessantes. Por isso, a publicação será dividida em duas partes.

 

Em primeiro lugar, temos 99 Dias, de Katie Cotugno, que foi reeditado pela IN a 7 de maio. "Molly Barlow cometeu um terrível erro, e o nome desse erro é Gabe. A seguir, abandonou Star Lake e todas as pessoas que adora para escapar às consequências. Mas não poderá fugir para sempre. Quando regressa, nas férias de verão, dá-se conta de que ainda ninguém esqueceu o que ela fez.

Conseguirá Molly ser perdoada e recuperar tudo o que perdeu?
Serão 99 dias suficientes para corrigir todos os erros e recuperar a sua vida?"

 

 

A próxima novidade é um livro coreano de grande sucesso. Em Amêndoas, de Sohn Won Pyung, "São seis as sílabas da palavra que determinou a vida de Yunjae: alexitimia, a incapacidade de identificar e expressar sentimentos. Nascido com esta condição neurológica, Yunjae não sabe o que é medo, tristeza, raiva ou desejo. Yunjae não tem amigos. Foram duas estruturas em forma de amêndoa, localizadas no seu cérebro, que o condicionaram brutalmente, mas a mãe e a avó são o seu porto seguro. No pequeno apartamento onde vivem, por cima da livraria de títulos em segunda mão da mãe, há papéis coloridos, espalhados pelas divisões, lembrando Yunjae de quando sorrir, agradecer ou se preocupar.

Porém, no dia em que faz 16 anos, na véspera de Natal, um ato de violência atroz destrói tudo o que Yunjae conhece, rouba-lhe o chão, deixa-o completamente sozinho. Enquanto luta para ultrapassar a perda, o adolescente isola-se cada vez mais no silêncio - até à chegada de Gon, o novo e problemático aluno da escola com quem vai criar um surpreendente laço de amizade.

Devagar, Yunjae aproxima-se dos outros - incluindo de uma rapariga -, e algo começa a mudar dentro de si. Há muitas coisas que não compreende, mas quando a vida de Gon corre perigo, Yunjae vê diante de si a oportunidade de se tornar a pessoa que nunca, jamais, imaginaria poder ser.

Esta história é, em resumo, sobre um monstro que encontra outro monstro.

Um dos monstros sou eu."

Foi lançado pela Editorial Presença a 8 de maio.

 

 

No mesmo dia, a mesma editora publicou Os Anos, de Virginia Woolf. "Grande voo sobre as décadas que marcaram o fim da era vitoriana, este é o romance que fez de Virginia Woolf, em 1937, uma das autoras mais vendidas dos dois lados do Atlântico.

Dos arredores de Londres, o coronel Pargiter regressa a casa depois de visitar a amante. Estamos em 1880, a Primavera está incerta, e esperam-no a vasta prole e a mulher, muito doente. São os sete filhos do casal que ganham carne, espírito e vida em pequenos retratos individuais: Eleanor, vinte anos, tem o seu centro moral na ajuda aos pobres; Milly, Delia e Rose são o trio de irmãs mais novas; e o conjunto fica completo com Morris, Martin e Edward, este último em Oxford e que tem na prima Kitty o objecto da sua paixão.

Esmagada pela pressão da guerra, pelas restrições sociais do patriarcado, do capitalismo e do Império, a família sente também a ameaça crescente do fascismo. E, enquanto o pavio de cada ano arde, a teia de relações entre irmãos, família e outros espécimes humanos de uma Inglaterra em transformação dar-nos-á um quadro em que o individual dá lugar ao geracional e, depois, a uma bela, melancólica e, hélas!, esperançosa visão da década de 1930.

Romance sobre o tempo e as formas poliédricas que toma nas nossas vidas, o último livro da autora publicado em vida havia de se tornar um êxito retumbante, transformando-a num dos nomes mais lidos em todo o mundo. TRADUÇÃO de FERNANDA PINTO RODRIGUES".

 

 

Também no dia 8, a Clube do Autor lançou dois livros. Minúscula, de Marta Coelho, foi um deles. "Como é que uma pessoa que enfrenta todos os dias o peso da ansiedade consegue escolher o melhor caminho? Como se encontra no meio das dúvidas e das indecisões? Como se perdoa pelos erros e mentiras em que, irremediavelmente, recai?

Duda tem apenas uma certeza: é mais feliz quando escreve. Há meses que é incapaz de escrever uma única linha e a ansiedade que lhe marca os dias não dá tréguas. O facto de ter o coração partido não ajuda. Sem amor, não escreve. Sem escrever, sente-se minúscula. Desaparecendo dentro de si própria, a ansiedade ganha.

Quando está prestes a desistir, um encontro fortuito proporciona-lhe uma saída. Pedro é um jovem misterioso que esconde um talento enorme para a escrita. O encontro de ambos deixa Duda a sonhar, mas poderá ela vencer no meio de tantas mentiras, dúvidas e hesitações? O destino raramente se engana e o passado de Pedro pode ser a chave para o futuro da jovem.

Quando confrontada com as suas mentiras e a promessa de um livro, Duda terá nas mãos a oportunidade de dar a volta à sua vida. Porque há conquistas que só estão ao alcance de quem se atreve a sonhar e há histórias que só se escrevem quando abrimos a porta à vida.

Um romance revelador sobre o dia a dia de uma pessoa com ansiedade e, simultaneamente, uma história sobre as palavras, os sonhos e o amor. Porque ninguém merece estar sozinho."

 

 

O outro foi Foxglove - A Sedução do Destino, continuação de Belladonna, de Adalyn Grace. A sinopse pode conter spoilers sobre o primeiro livro.

"O Destino quer vingar-se da Morte, seu irmão, por ter ceifado a vida da mulher que ele amava... Agora quer Signa para si, custe o que custar.

Com mistérios e perigos à espreita em cada esquina, Signa tem de decidir em quem confiar enquanto desvenda, com a ajuda da prima, os assassinatos que assombram a família, e participa nos jogos inesperados do Destino - sempre com a sua vida em risco.

Tal como veneno, esta história irá entranhar-se no leitor e contagiar o coração com o seu ambiente sombrio e sedutor. A autora insufla de vida os conceitos de morte e destino, criando personagens simultaneamente imperfeitas e fascinantes. Ousada e cheia de suspense, esta história é tão romântica quanto fatal."

 

 

13 de maio foi um grande dia para o Grupo Penguin. Primeiro, da chancela Secret Society, temos O Herdeiro Roubado, de Holly Black. "Uma rainha em fuga.
Um príncipe relutante.
Uma missão que pode destruí-los.
Aos 17 anos, Oak, o belo e manipulador príncipe herdeiro de Elfhame, é um rapaz em busca das suas próprias batalhas e paixões.
Suren (ou Wren) é a rainha da Corte dos Dentes. Outrora sua prometida, vive refugiada no mundo humano para fugir aos traumas do seu passado.

Os seus caminhos cruzam-se numa missão inesperada e Suren vai precisar de proteger o seu coração dos sentimentos que um dia teve por Oak. Um novo lado de Fairie revela-se entre magia, monstros e vingança, nesta nova série épica de Holly Black.

Regressa ou começa a descobrir Elfhame, um universo maravilhoso, pleno de intrigas, traições e desejos perigosos."

 

 

A seguir, temos Não Me Magoas Mais, de Margarida Fonseca Santos, da chancela Fábula. "Uma iniciativa da Biblioteca Municipal aproxima duas estudantes da mesma escola, que mal se conheciam: a Terezinha, do 9ºA e a Larysa, a aluna ucraniana do 9ºC. Ao surgir a ideia de fazer um jornal escolar digital, juntam-se com mais quatro colegas e lançam mãos à obra. Mas há um problema a afetar Larysa, um namoro violento que ela tem dificuldade em admitir e terminar. É então que Terezinha se lembra de criar um «Espaço para Ouvir o que Tens Sentido», uma caixa de correio em madeira, que recebe mensagens anónimas dos alunos que são publicadas no jornal e respondidas pela psicóloga da escola.

A Larysa ganha coragem aos poucos e a ajuda dos novos amigos vai ser fundamental. Ela vai finalmente iniciar uma nova fase da sua vida, menos pesada e mais feliz."

 

 

Da Topseller, temos Quociente de Felicidade, de Angie Kim. "«Não chamámos logo a polícia.»

Estas são as primeiras palavras de um romance extraordinário sobre uma família cujas vidas se alteram de um dia para o outro quando o pai desaparece.

Mia, uma jovem de 20 anos irreverente e hiperanalítica, tem uma explicação para tudo - e é por isso que, num primeiro momento, não fica preocupada quando o seu pai e o seu irmão Eugene, um rapaz autista e portador da rara síndrome de Angelman que não consegue falar, demoram a regressar de um passeio por um parque próximo de casa. O mais provável será que tenham perdido o telefone. Ou talvez tenham parado para fazer alguma coisa nalgum sítio.

Quando o irmão entra em casa, ensanguentado e sozinho, torna-se claro, todavia, que o pai está desaparecido e que a única testemunha é o próprio Eugene. O que se segue é uma investigação ininterrupta do paradeiro deste pai, mas também um retrato emocionalmente rico e comovente de uma família cujos segredos podem estar no cerne do seu desaparecimento."

 

 

Da mesma chancela, temos mais dois lançamentos, como Não Me Esqueças, de Julie Soto. "Ama Torres adora organizar bodas… dos outros! Os vários casamentos falhados da mãe foram o suficiente para lhe mostrar que não era esse o caminho que ela queria seguir na sua vida amorosa, mas nada lhe dá mais prazer do que proporcionar um verdadeiro dia de sonho aos seus clientes, mesmo que há muito tenha deixado de acreditar no felizes para sempre.

Quando é contratada para organizar a festa de casamento de duas celebridades, Ama não cabe em si de entusiasmo perante aquela que poderá ser a maior oportunidade da sua carreira, só que ainda não sabe que esta oferta vem acompanhada de um grande senão. É que Elliot, com quem ela já não fala desde que terminaram a relação, foi o escolhido para tratar dos arranjos florais.

Ainda magoados devido ao que aconteceu dois anos antes, Ama e Elliot terão de se esforçar para manterem uma postura profissional, esquecendo o sofrimento do passado e ignorando a química que ainda existe entre eles. Mas com as noivas a tentarem juntá-los sem fazerem ideia do seu historial, isso pode tornar-se complicado.

Conseguirão eles entender-se depois de tudo o que aconteceu?"

 

 

A seguir, temos Assistente do Vilão, de Hannah Nicole Maehrer. "Evie Sage precisa de encontrar emprego rapidamente para conseguir continuar a ajudar a família. Por isso, quando um encontro inesperado com o mais infame vilão de Rennedawn resulta numa proposta de trabalho, Evie não hesita em aceitar. É verdade que passa a ter de lidar com os gritos provenientes das masmorras e com as cabeças decapitadas penduradas do teto, mas, para sua surpresa, não se sente assustada. Na verdade, até considera o patrão atraente...

Quando Evie começa a sentir-se confortável no trabalho, a suspeita de que existe um traidor entre os funcionários do castelo vem desestabilizar os seus dias, levando-a a unir esforços com o Vilão para descobrir quem está a tentar sabotar o seu trabalho. Porque se alguém quer destruir o Vilão, Evie fará de tudo para o impedir. Afinal, encontrar um bom emprego não é tarefa fácil…"

 

 

A chancela Suma das Letras lançou, no mesmo dia, Um Incidente Chamado Rachel, de Caroline O'Donoghue. "Rachel é uma estudante de vinte e um anos que trabalha numa livraria quando conhece James, com quem desenvolve uma intensa amizade. James convida, então, Rachel para partilhar um quarto consigo e os dois dão início a uma amizade que mudará o rumo das suas vidas para sempre.

Quando Rachel se apaixona pelo Dr. Fred Byrne, o seu enigmático e casado professor de Inglês, James ajuda-a a conceber um plano com o objetivo de ela o seduzir. Mas, à medida que as vidas de Rachel e James se entrelaçam cada vez mais com as do Dr. Byrne e da sua glamorosa mulher, eles serão confrontados com escolhas impossíveis, as tensões aumentam, e um segredo chocante ameaça tudo o que lhes é querido."

 

 

O último lançamento do dia 13 a destacar é Uma Amizade em Risco, de Elly Swartz, que foi publicado pela Booksmile. "Às vezes queremos saber a verdade e outras vezes fugimos dela!

A Dani e o Eric são os melhores amigos desde o 2.º ano. Ambos adoram dónutes, livros de banda desenhada, jogos de basebol, especialmente os dos RedSox, e acampar.

Agora que estão quase a iniciar o 6.º ano, a Dani descobre que finalmente entrou na equipa de basebol da escola, que só tinha rapazes, e o Eric decide entrar no clube de debate. Mas quando estão a despedir-se do verão, um terrível acidente muda todos os seus planos… e a amizade que os une.

Conseguirão perceber a falta que fazem na vida um do outro? Ou há coisas que não se conseguem mesmo perdoar?"

 

 

A 14 de maio, a Quinta Essência publicou The Breakup Tour - A Canção do Nosso Amor, de Emily Wibberley e Austin Siegemund-Broka. "A cantora Riley Wynn torna-se uma superestrela da noite para o dia graças a um álbum com canções sobre os seus desgostos de amor e um single inesquecível. Quando o seu ex-marido, um famoso ator de Hollywood, se gaba de ter sido a inspiração para assim ter mais seguidores nas redes sociais, Riley fica furiosa e faz o impensável. Regressa à sua cidade natal e vai visitar Max Harcourt, o ex-namorado da universidade, com quem viveu um romance arrebatador, e a verdadeira fonte de inspiração para a canção.

Max não fala com Riley desde que lhe partiu o coração, há mais de dez anos. O jovem preferiu salvar o negócio dos pais a perseguir o sonho de ambos de vingarem no mundo da música. Quando Riley lhe bate à porta e pede que a autorize a revelar ao público que a música é sobre a paixão de ambos, Max concorda, mas com uma condição: ela tem de o levar em digressão para tocar a música deles.

Enquanto atuam por todo o país, a faísca entre Max e Riley reacende-se, mas conseguirão eles ultrapassar as mágoas do passado e dar uma nova oportunidade ao amor?"

 

 

Hoje, dia 16, é publicado, pela Infinito Particular, Oração para Desaparecer, de Socorro Acioli. "Na fronteira entre Portugal e Espanha, ela é desenterrada vida. Tem sotaque brasileiro e um colar de búzios. Só o tempo e o amor explicarão quem ela é.

Uma mulher é puxada da terra, viva, num jardim da localidade de Almofala, na fronteira entre Portugal e Espanha. Os únicos traços da sua origem são o sotaque brasileiro e um colar de búzios, mas quem a recebe parece aguardar-lhe há muito a chegada.

Essa mulher sem identidade ou memória irá reconstruir a vida num lugar desconhecido, e Jorge será o homem que vai encontrar nela uma inesperada paixão. Do outro lado do Atlântico, está Joana, o fantasma de um amor há muitos anos perdido por Miguel.

Quando estas quatro personagens se entrecruzam no tempo em busca de respostas às próprias angústias, revela-se uma trama fantástica de magia, ancestralidade e pertença."

 

 

Também hoje, a Cultura Editora lança Mile High, de Liz Tomforde. "Zanders
O hóquei em Chicago não está completo sem mim — o jogador que toda a gente adora odiar. Conheço o meu papel e desempenho-o bem. Na verdade, gosto muito de passar a maior parte do meu tempo de jogo na caixa de penalidades antes de sair do estádio com uma rapariga diferente no braço todas as noites. Do que não gosto é da nova hospedeira de bordo do avião privado da nossa equipa. Ela trabalha para mim, não o contrário. Mas eu vou lembrá-la disso e posso garantir que, no final da época, ela vai querer deixar o emprego.No entanto, todas as viagens parecem fazer desvanecer as linhas e não consigo perceber se continuo a carregar no botão de chamada da hospedeira de bordo para a pressionar, ou se é mais do que isso.

Stevie
Sou assistente de bordo há anos. Pensava que já tinha visto de tudo, mas quando o meu novo emprego me leva a bordo para trabalhar com a diva mais egoísta e presunçosa da NHL, começo a duvidar de tudo. Incluindo a promessa que fiz a mim mesma de nunca mais me envolver com um atleta... por mais irritantemente tentador que ele possa ser. Evan Zanders não tem filtros, não pede desculpa e é demasiado atraente para o seu próprio bem. Ele adora a sua imagem, mas eu odeio tudo isso.Tudo menos ele."

 

 

Ainda hoje, a Singular publica dois livros, como A Canção do Rio, de Eleanor Shearer. "«É isto a liberdade?», pergunta-se Rachel enquanto corre por uma floresta mergulhada na escuridão. Aterrorizada e exausta, foge da plantação onde passou toda a vida, do trabalho exaustivo e de um patrão brutal. O mesmo que, naquela manhã de 1834, anunciou o fim da escravatura para depois acrescentar que todos teriam de servir como aprendizes durante seis anos ao abrigo da Lei da Emancipação. Um escárnio cruel.
Foi então que algo em Rachel estalou. Porque dentro dela há cinco rostos que o tempo não pôde apagar: os das crianças que lhe foram arrancadas, empurradas para um destino que ignora. Estarão vivas? Serão escravas como ela? Se os encontrasse, reconhecê-la-iam? Encontrar os filhos torna-se a verdadeira liberdade. A viagem é difícil, o caminho longo e perigoso, as informações não são de fiar, tal como as pessoas que lhe oferecem ajuda. No entanto, ela continuará até que as histórias dos filhos – como as águas de um rio – se fundam com a sua, para criar uma história maior, a de uma família. Só então, e pela primeira vez, será livre.
Dos campos de Barbados ao movimentado mercado de Bridgetown, da Guiana Britânica às florestas de Trindade, nestas páginas desenrola-se uma viagem de esperança, um hino à força do sangue e ao amor infinito de uma mãe."

 

 

E o segundo lançamento, que é o último a ser mencionado nesta publicação, é Mel & Pimenta, de Bolu Babalola. "Ele é doce como o mel, ela é picante como a pimenta – e são perfeitos um para o outro
De língua afiada (ainda que, secretamente, de coração mole), Kiki Banjo acaba de cometer um grande erro. Como a especialista em relacionamentos do Brown Sugar, um popular programa de rádio, Kiki tem como missão garantir que as mulheres da Sociedade Afro-Caribenha da Universidade de Whitewell sabem como navegar no caos dos relacionamentos casuais, falsos compromissos e desgostos amorosos. Mas quando beija Malakai Korede, que denunciou publicamente como o exemplo perfeito de um mulherengo desprezível, diante de todos no campus, tudo aquilo que Kiki conquistou parece estar perdido.
Numa derradeira tentativa de salvar as reputações e o futuro de ambos, Kiki e Malakai envolvem-se num relacionamento falso e tornam-se o casal-sensação da universidade. Mas a jovem nunca se apaixonou, e não será um pinga-amor como Malakai a mudar isso, pouco importa quão encantador ele seja. Porém, as sessões de estudo surpreendentemente divertidas e as conversas íntimas tardias em restaurantes cheios de charme forçam Kiki a encarar os seus próprios preconceitos, e não só em relação ao amor. Estará ela finalmente pronta para derrubar os muros que ergueu e deixar o seu coração aventurar-se?
Um romance de estreia gloriosamente engraçado e brilhante, cheio de paixão, humor e sentimento."

 

 

Termino, assim, a publicação de hoje. O que acharam das novidades da primeira metade de maio?

 

Daniela S..png